07 janeiro 2016

Melhores 2015

O ano de 2015 é todo da Netflix. O streaming dominou todos os cinéfilos, é impossível hoje pensar em cinema excluindo ela, para melhorar ainda a situação já confortável, a empresa resolveu fazer filmes! E começou simplesmente com a película do ano. Beasts of no Nation prova, assim como ocorreu com a HBO alguns anos atrás, que uma produtora boa é sinônima de liberal e provocadora. Labirinto de Mentiras é o alemão da vez, mas dirigido por um italiano, mostra o nazismo sob o ponto de vista deles. Ponte de Espiões é o filme que nasceu para ganhar prêmios. Teoria de Tudo nasce de uma história maravilhosa e consegue exceder as expectativas. Mia Madre é a volta de Nanni Moretti aos filmes dramáticos com a sua grafia que consegue dar leveza e ritmo como só ele é capaz. Idris Elba vale por 2, primeiro sua interpretação selvagem no filme Beasts of no Nation, e segundo para homenagear a Netflix.

Um comentário:

Kamila disse...

Tirando o cinema, a verdade é que só tenho assistido a filmes pelo Netflix. O catálogo do serviço melhorou muito, em alguns casos o intervalo entre o lançamento no cinema e a estreia no Netflix é menor e, além disso, eles estão começando a investir - e bem - no cinema, com ótimos filmes, seriados e documentários. O cinema está mudando e isso é bom de se ver!