04 janeiro 2016

Labirinto de Mentiras

Im Labyrinth des Schweigens - Giulio Ricciarelli - 2014 (Cinemas)

Todos vocês eram nazistas. No setor oriental, agora vocês são comunistas. Jesus, você alemães! Se homenzinhos verdes de Marte aterrizarem amanhã, vocês iriam ficar todos verdes.

Stanley Milgram foi um psicólogo norte-americano que desenvolveu um estudo, e posteriormente uma experiência que provava que a maioria das pessoas eram capazes de obedecer ordens de autoridades, mesmo que machucasse outras. Seu objetivo era provar que os crimes cometidos por nazistas, por escravagistas, ou em períodos de guerra, eram executados por seres humanos como eu, como você, ou qualquer um que conhecemos.

Labirinto de Mentiras enriquece essa discussão tratando dos sádicos que, além de matar, faziam atrocidades em nome de um regime que cegava os alemães. O filme parte de 1958, treze anos após a derrota na guerra, centrando no promotor de justiça idealista, Johann Radmann (Alexander Fehling) que, após descobrir que um dos mais cruéis soldados do nazismo agora é professor primário, resolve caçar todos os alemães envolvidos com torturas. Em especial o famoso médico Josef Mangele que fazia experiências bizarras para o terceiro reich.

É engraçado, para não dizer assustador, ver cenas onde adolescentes e jovens nada sabem sobre esse período, como se todos tentassem esconder e varrer para debaixo do tapete essa nebulosa história alemã. Ou numa outra cena em que observamos um padeiro simpático e generoso que oferece com orgulho seu pão as pessoas, enquanto sabemos de seu passado sádico e assassino com soldado da SS.

O filme é baseado em fatos reais. É bom sempre ressaltar.

Um comentário:

Kamila Azevedo disse...

Não tinha ouvido falar desse filme, Cassiano, mas, pela sua resenha crítica, me parece ser uma obra bem interessante. Anotei a dica!