11 setembro 2006

Pedro Almodóvar

Nascido na pequena cidade espanhola de Calzada de Calatrava, Almodóvar partiu para Madrid em 68, aos 19 anos em pleno governo do general Franco. Foi funcionário de uma companhia telefônica, cartunista, ator de teatro avant-garde (literatura de vanguarda) e cantor de uma banda de rock, da qual participava travestido. Foi o primeiro espanhol a ser indicado ao Oscar de melhor diretor.

Em 1973, o diretor compra sua primeira câmera super 8mm e passa a fazer curtas metragens com a ajuda de amigos, até realizar Pepi, Luci, Bom y otras chicas del montón (1980) e entrar de vez na história do cinema espanhol. No filme, não lançado no Brasil, três mulheres, Pepi (Carmen Maura – que acabou se transformando na diva do diretor), Luci e Bom tem suas vidas cruzadas quando o marido policial de Luci, estupra Pepi, que mantêm uma plantação de maconha em sua casa, enquanto que Luci, sado-masoquista, se envolve sexualmente com a lésbica Bom, tudo isso passado na era punk de Madrid.

Pedro Almodóvar Caballero é o cineasta espanhol de maior renome mundial atualmente. Sua filmografia é repleta de filmes onde a presença feminina é o ponto principal das tramas, as cores berrantes, personagens loucos, e a política espanhola também são destaques em seus roteiros, e claro uma história densa, pesada, mas bem humorada e sem pretensões de se levar a sério. Para Almodóvar seus filmes são tão autobiográficos quanto poderiam ser, suas experiências de vida são suas fontes de inspiração. Hoje, o diretor é tão conhecido quanto o conterrâneo Luis Buñuel, cineasta cuja obra se assemelha muito ao estilo de Almodóvar.
Iniciaremos, a partir de hoje, uma visita aos filmes mais importantes do diretor espanhol, que em breve estará lançando seu próximo filme, ao que tudo indica, o melhor da sua carreira. A película tem data de estrear no Brasil no dia 10 de novembro.

A retrospectiva incluirá Matador (1986), A lei do Desejo (1987), Mulheres à beira de um ataque de nervos (1988), Ata-me (1990) Kika (1993) A flor do meu segredo (1995), Carne trêmula (1996), Tudo sobre minha mãe (1999), Fale com Ela (2002) e A má educação (2004), esses filmes também fazem parte da programação da Sony Pictures Classics, que a organizou para a estréia do longa Volver (2006), as exibições começaram em agosto, em Nova York e terminará em dezembro em Portland. Veja também os novos Abraços Partidos (2009) e A Pele que Habito (2011), Julieta (2016).

Como aperitivo o próximo post trará uma pequena história de Almodóvar no livro Fogo nas Entranhas, que ele lançou em 2000 pela editora Dantes.

12 comentários:

antônio josé disse...

quentin tarantino, david lynch e pedro almodóvar. com um elenco desses já espero o próximo. perfeito cassiano.

Museu do Cinema disse...

Nem eu ainda sei o próximo. Mas são tantos nomes, tantos filmes. Curta Almodóvar.

Túlio disse...

posso sugerir um nome? Kim Ki-duk, cineasta autor das maiores obras-primas do Cinema oriental da atualidade.

Museu do Cinema disse...

Valeu pela sugestão Túlio, mas não gostei muito de Casa Vazia, e ainda por cima tem muitos nomes do cinema asiatico como Akira Kurosawa e Chan-wook Park para falar.

Túlio Moreira disse...

Vixi, falar que num gostou de Bin-Jip é me chamar pra briga, hehehe.. é pra mim o melhor filme de cunho existencialista do Cinema depois de Profissão: Repórter.. já fiz até poema pensando no filme, que pra mim é poesia pura, com aquela música islâmica tocando, os personagens mudos.. kra, amo esse filme!!!!

Lua Obscura disse...

Acho Almodóvar genial!
Desconhecia a existência do livro...
Obrigada!

Museu do Cinema disse...

Casa Vazia ou Bin-Jip ou 3-Iron, não fez meu estilo. Mas até compreendo seu amor por ele Túlio. Mesmo assim, você há de concordar comigo, é pouco para fazer uma visita a filmografia do cineasta.

Museu do Cinema disse...

Agradeço o comentário "Lua Obscura". O livro é bem interessante, o post é a primeira narrativa do livro, que contando várias histórias, vão se entrelaçando no decorrer dos contos, já que o livro é dividido assim.

Quanto ao Almodóvar, tb acho ele genial.

Túlio disse...

é verdade, quem sabe no futuro né? Acho interessante uma retrospectiva John Ford (apesar de ser muito extensa a obra dele), John Huston, Kubrick ou De Palma...

abs!

Museu do Cinema disse...

4 nomes clássicos sem dúvida...

roberta disse...

Amo o trabalho do Almodóvar, como ele conduz as histórias com uma extrema delicadeza.

Jessica Amaral disse...

olá eu sou a Jessica Amaral,tenho 15 anos e sou de São Miguel,Açores.
Como não sei o seu email tinha mesmo de mandar em comentário.
Eu escrevo guiões de filmes e gostaria de mostra los a si, para poderem ser realizados.
Por-favor contacte me e não se vai arrepender.
Eu também sei ablar espanõl mas não sei escrever.
Eu tou enviando isso porque não tenho dinheiro para tirar o curso de argumentação e como gosto muito de escrever guiões de filmes é que to pedindo para o senhor dá-me uma opertunidade.
O meu numero é:296700977.
Email: jessica_m_f_amaral@hotmail.com

Por-favor contacte me e dé-me uma opertunidade de mostrar o que escrevo.