03 junho 2011

A Professora de Piano

La Pianiste – Michael Haneke – 2001 (DVD)

- Boa noite, filha.
- Boa noite, mãe.
- Já voltou? Que bom! Não pode ir já para a cama.
- Deixe-me mamãe, por favor, estou cansada.
- Acredito que esteja. O seu último aluno já saiu há umas três horas. Posso saber onde andou esse tempo todo?
- Por favor, mãe.
- Não vai ao quarto antes de me responder!

Sexo e violência são assuntos distintos e opostos. Há quem discorde dessa sentença. Michael Haneke por exemplo. A Professora de Piano é sobre sexo, sobre perversões, mas é sobre violência essencialmente, às vezes física, mas na maioria das vezes, uma violência psíquica.

Erika (Isabelle Huppert) é uma professora de piano de um prestigioso conservatório. Fria, arrogante e boçal, trata os alunos com duras e insensíveis críticas, sua vida pessoal não destoa da profissional. Solteira, ela mora com a mãe que a trata como uma adolescente, vide diálogo acima. Seu desequilíbrio deságua no sexo e é canalizado para as perversões. Walter (Benoît Magimel) é o novo aluno de piano. Talentoso, chama a atenção da professora, e Walter passa a nutrir por Erika sentimentos carnais e românticos.

Haneke costura o tema com frieza e sem pudor, com a característica de seus roteiros, esse baseado no livro do também austríaco Elfriede Jelinek. Os cortes bruscos e as câmeras estáticas fazem muitas vezes que as ações dos atores nos peguem de surpresa. Huppert e Magimel dão show.

A Professora de Piano é uma obra-prima não comercial que necessita de tempo para ser digerida. É um filme obrigatório em qualquer estudo de psicologia que envolva sexo. É também um marco do cinema sobre o tema.

Curta o Museu do Cinema no facebook.

2 comentários:

cinefilapornatureza disse...

Todo mundo fala sobre este filme, imagino que ele seja mesmo sensacional, mas eu nunca assisti... :(

Museu do Cinema disse...

Só assistindo pra ver, mas te garanto uma coisa Kamila, indiferente vc não ficarás.