14 abril 2009

O Casamento de Rachel

Rachel Getting Married – Jonathan Demme – 2008 (Cinemas)

Após o estrondoso e inesperado sucesso do ótimo O Silêncio dos Inocentes (1991), o diretor norte-americano Jonathan Demme foi catapultado ao primeiro escalão de cineastas estadunidenses, inclusive tendo em mãos uma estatueta dourada. Seu filme seguinte, Filadélfia (1993) foi o primeiro a falar abertamente sobre a AIDS, de modo sensível e real, e foi sucesso absoluto de público e crítica.

Requisitado, premiado, e bem-remunerado Demme se equilibrava entre os blockbusters, documentários e curtas-metragens.

E veio Bem-Amada (1998), o filme-ego do diretor que caiu em desgraça, de lá para cá melhor nem citar suas pérolas. O que nos traz a O Casamento de Rachel, película que o coloca de volta as manchetes, apesar de irregular e ser, nos seus pontos altos, cópia de Festa de Família (1998), inclusive nas regras do Dogma 95.

Amparado na boa, mas superestimada atuação de Anne Hathaway, a película trata das relações de uma família de pais separados nas vésperas do casamento da primogênita, a Rachel do título (Rosemarie DeWitt). O alcoolismo da irmã (Hathaway), a distância da mãe (Debra Winger saindo do limbo), e a morte do irmão mais novo, serão temas permanentes na relação dessa família.

4 comentários:

Otavio Almeida disse...

Achei que a intenção de Demme foi celebrar a união dos povos ou das raças. Para o diretor, muita gente já aprendeu a conviver com indivíduos de diferentes culturas e costumes. E em um mundo marcado por guerras, preconceitos, violência e inveja, isso é algo a ser comemorado. Mas todos esses elementos estão inseridos no filme de forma sutil, sendo representados por personagens e situações.

Abs!

Museu do Cinema disse...

Otávio, veja festa de Família e vai entender o Demme!

Ciro Hamen disse...

Achei esse filme sensacional. A direção de Demme é precisa, mas quem rouba a cena mesmo é Anne Hathaway. Sua atuação é algo para ser visto sempre. Aliás, todas as atuações do filme são muito boas. Um dos melhores filmes do ano passado.

Abraços!

Kamila disse...

O que eu gostei, no texto, foi que você falou o suficiente sobre este filme e deu para eu entender tudo que você achou de "O Casamento de Rachel".