27 dezembro 2007

A Desconhecida

La Sconosciuta - Giuseppe Tornatore - 2006 (Cinemas)
Três belas mulheres seminuas são alinhadas lado-a-lado numa mansão. Usando máscaras horripilantes, uma voz ao fundo faz as escolhas baseado no que vê, mais ou menos como se escolhe tomates no mercado. O propósito daquela seleção é uma sessão de sadomasoquismo.
O clima de suspense é expresso no primeiro frame do filme. A Desconhecida tem o ar de mistério, pontuado pela bela e rápida edição de Massimo Quaglia - colaborador de longa data do cineasta italiano, e pela trilha sonora ressaltando o som do violino, do mestre maior Ennio Morricone.
A película marca o retorno do diretor Giuseppe Tornatore para o lugar que conhece como poucos, após 6 anos de hibernação. O clima de mistério pode parecer incomum na sua filmografia, mas um olhar mais atento verá que o cineasta já flerta com o gênero há algum tempo, muitas vezes utilizando-o para um evento maior - o que é o caso aqui. É um dos melhores filmes do ano e é o indicado da Itália ao Oscar 2008.
A prostituta ucrâniana Irena (a atriz russa Kseniya Rappoport) procura trabalho num prédio residencial da cidade de Velarchi, na Itália. Sua determinação em trabalhar naquele condomínio fica evidente, e mais tarde percebemos que a verdadeira intenção de Irena é trabalhar na casa de Valeria (Claudia Gerini), Donato Adacher (Pierfrancesco Favino) e a pequena Tea (Clara Dossena). que mexem com ouro.

14 comentários:

Kamila disse...

Gosto muito do Giuseppe Tornatore e não sabia desse retorno dele ao cinema. Gostei das imagens que você selecionou e o filme já está anotado aqui na minha lista de filmes a assistir.

Museu do Cinema disse...

O filme não estreou por ai Kamila? Por aqui veio no circuito de arte e tb em multiplex's.

Se não estreou, espero que em breve o faça por ai, pq é um filmão.

Kamila disse...

Não, Cassiano. E acho que, se estrear, deve ser na sessão de arte, mas somente em 2008.

Museu do Cinema disse...

Pena Kamila, o pessoal tá privando vcs de assistirem um filmão!

Kamila disse...

Cassiano, me diga uma novidade. Acho que os distribuidores de filmes devem olhar para Natal e pensar que por aqui não tem público para esse tipo de filme. Pior é que a cidade nem se movimenta para fazer um festival diferente, com filmes europeus ou de outras localidades;

Vinícius P. disse...

Hehehe, aqui (PE) também não chegou - e se chegar, acho que vai demorar um bom tempo... De qualquer forma estou curioso quanto a esse filme, pelo que você disse parece ser um dos melhores estrangeiros do ano. Abraço!

Cassiano, tenha um feliz Ano Novo!

Museu do Cinema disse...

Kamila e Vinicius, estou triste por vcs, de qualquer forma alegre por ter estreado por aqui, e permanecer em cartaz devido ao sucesso.

Obrigado Vinicius, feliz 2008 tb!

Otavio Almeida disse...

Cassiano, tentei ver esse filme na Mostra de SP, mas não consegui ingresso...

Aproveito para desejar a você um Feliz Ano Novo, amigo!

Grande abraço!

Wiliam Domingos disse...

Nossa...não estava sabendo deste filme!
Qual é o seu título original? Talvez eu esteja enganado...
Quase não conheço o Tornatore, mas é uma dica para estas férias!
Abraço!

Museu do Cinema disse...

Pois é Otávio, parece que tá sendo um sucesso por aqui esse filme, isso é ótimo, pq além de ser um filmão é do cinema italiano de Tornatore. FELIZ 2008!

Wiliam, o filme se chama La Sconosciuta, tradução literal de A Desconhecida, se vc não conhece o Tornatore, se obrigue a fazê-lo em 2008! Aproveito e lhe desejo um ano de paz e saúde.

Marfil disse...

A narrativa de A DESCONHECIDA é cinematográfica. É um filme tenso, sufocante, manipulativo e, extremamente ousado. A trilha é quase como um segundo ator no filme.

Museu do Cinema disse...

Concordamos Marfil!

Heri, hodie, cras, cotidie... disse...

Amei seu blog. Tanto que adicionei lá no meu! Adoro cinema.

Museu do Cinema disse...

Opa, obrigado!