04 fevereiro 2007

De Olhos Bem Fechados

Eyes Wide Shut – Stanley Kubrick – 1999 (DVD)

Tom Cruise certa vez disse que esse filme ainda seria um sucesso, depois do fracasso que foi sua passagem pelo cinema. Talvez uma explicação para esse insucesso foi o magistral trailer/teaser feito pelo próprio Stanley Kubrick que invadiu cinemas e televisão no mundo inteiro, o trailer em questão trata-se de uma cena do filme no qual a personagem de Tom Cruise vai ao encontro de Nicole Kidman que nua tira os brincos em frente ao espelho dançando suavemente ao som da música “Baby Did A Bad Bad Thing”¹ de Chris Isaak. Esse pequeno trailer atraiu aos cinemas o público que não era seu alvo e não pelo erro de percepção de Kubrick, mas sim pela cultura de tratar o sexo como algo apelativo e proibido.

Baseado no livro Traumnovelle², de 1926, do escritor austríaco Arthur Schnitzler, contemporâneo, conterrâneo e amigo de Sigmund Freud e que traduziu em suas obras várias teorias Freudianas, Schnitzler alias chamava Freud de irmão gêmeo tal era o grau de proximidade dos pensamentos. Muitos críticos afirmam que Arthur traduziu na ficção o que Sigmund pesquisou na ciência.

Kubrick levou 20 anos para adaptar o livro ao cinema, e enquanto finalizava a película morreu. O filme foi todo rodado em Londres, apesar de que no filme é Nova Iorque, cidade natal de Kubrick. O casal William “Bill” Harford (Tom Cruise) e Alice (Nicole Kidman) que, depois de uma discussão sobre ciúmes, ela revela a Bill que nunca o traiu, mas sentiu um forte desejo por um desconhecido. O médico, Bill que nunca tinha sentido ciúmes da esposa tem nesse momento uma crise e enquanto imagina um ato de traição da esposa passa a buscar novas experiências sexuais pelas ruas de NY, até parar numa grande orgia religiosa, descrita no livro “O Código Da Vinci”.

É uma grande discussão da relação. Parecem o casal perfeito, bonitos, ricos, com uma filha saudável, mas que sexualmente tornaram-se frios.

Como o próprio título nos diz, “Olhos Escancaradamente Fechados”, muitas vezes nossos sonhos são frutos da realidade.

1 - Amor, fiz uma coisa muito má;
2 - Novela do Sonho.

29 comentários:

romeika disse...

Nao morro de paixao por esse filme, acho que dos filmes do Kubrick que eu vi, esse eh um dos que eu menos gosto (Prefiro muito mais "Laranja Mecanica" e "O Iluminado"). Ainda tenho arrepios ouvindo aquela unica nota musical que toca constantemente em varios momentos do filme. Nao sei, eh um desconforto emocional que eu nao consigo explicar... E aquele final? Coisa do Kubrick mesmo...

Museu do Cinema disse...

Romeika, eu acho o De Olhos bem Fechados um grande filme, ele é uma grande discussão do relacionamento e do ciume da relação, acho que das traduções literárias que o Kubrick fez, essa é a que ele mais conseguiu se ater ao livro.

Alex Gonçalves disse...

Sendo o "Do Contra" dos comentários, detesto este filme!
O filme até que inicia bem, onde segredos e mentiras de um casal supostamente perfeito começam a se manifestar. O restaste se perde em cenários líricos desproporcionais à trama e uma irritante expressão de cão-sem-dono de Tom Cruise.

Túlio Moreira disse...

A fidelidade sem olhos fechados, um dos grandes filmes de Kubrick e do cinema em todos os tempos. Tom Cruise está demais, Nicole Kidman brilha em cada cena, agora temos que fazer um coisa. O quê? @#$%%¨$#

Museu do Cinema disse...

É Alex, odiou mesmo o filme, estou impressionado.

Sobrou até para o cenário...

Museu do Cinema disse...

Vc adorou a última frase do filme né Túlio?

Eu acho o melhor papel da carreira de Nicole Kidman de longe, além de linda. Depois desse filme, ela passou a ser reconhecida pelo talento inegavel.

Kamila disse...

Bom, acho "De Olhos Bem Fechados" um filme muito irregular. Acho que ele começa bem, mas se perde no meio e se recupera com aquele final fantástico. Aquela frase seca da Nicole.

Cassiano, posso te deixar uma sugestão? Para o último post da retrospectiva Stanley Kubrick, por quê você não coloca a homenagem que a Academia fez para ele no Oscar 1999 e que foi apresentada pelo Steven Spielberg.

http://www.youtube.com/watch?v=Kxxh_7jDREw

Se puder também deixar uma sugestão aos cinéfilos. Cliquem nos vídeos desse usuário, porque é um arquivo fantástico de cerimônias de Oscar passadas. Momentos inesquecíveis, como a vitória da Juliette Binoche em cima da Lauren Bacall, o Oscar de melhor atriz para Susan Sarandon, o "shit" que o Samuel L. Jackson solta quando o Martin Landau ganha e as aberturas inesquecíveis do Billy Crystal. Vale a pena tirar um tempinho e conferir.

E você viu que a Celine Dion vai cantar uma letra feita especialmente pelo Ennio Morricone para a trilha de "Once Upon a Time in America". A letra foi feita especialmente pelo Morricone para a Celine e nunca foi ouvida antes. Pelo menos dá para ver que a Academia está preparando um tributo especial para o Morricone.

Museu do Cinema disse...

Que grande notícia Kamila, para mim é o momento mais esperado do Oscar, sem dúvida, um momento singular na história da sétima arte. Pena que será rápido.

Quanto ao último post Kamila, será mesmo sobre A.I., se quiser colocar lá, tudo bem.

Museu do Cinema disse...

As homenagens do Oscar são sempre lindas, eles deveriam só fazer isso ultimamente Kamila, o nome do usuário é Tyler Durden, conheço muito ele, amigo do Rupert, namorou a Marla...ele tava fazendo tentando montar um clube...

Kamila disse...

Cassiano, o Tyler conseguiu montar um clube, o qual deu um filme excelente, por sinal! rsrsrsrsrsrsrsrsrsrs

Você quem manda, Cassiano. O blog é seu. :-)
Se você achar que se enquadra no post, por ser um tributo ao Stanley apresentado pelo Spilberg, pode colocar.

Nos vídeos de nosso amigo Tyler, também tem duas partes da biografia do Ennio Morricone, não sei se você viu...

E eu sabia que você ia gostar da notícia. Ontem, li no jornal que a Globo iria passar de madrugada "Once Upon a Time in America". A alegria de ver este filme pela primeira vez foi só momentânea, porque quando eu entro no site da Globo, vejo que o filme programado era outro... Fazer o quê? Torcer para que eles decidam passar o filme num outr dia.

E, além da Celine Dion, o Clint Eastwood e o Robert de Niro participarão da homenagem ao Ennio e irão apresentar o Oscar Honorário para o italiano.

Kamila disse...

SpiElberg (corrigindo)...

Túlio Moreira disse...

Cassiano, gostei muito não só da última cena do filme, mas de tudo, pra mim é uma obra no mesmo nível das outras de Kubrick.

Abraço!

Museu do Cinema disse...

Pois é Kamila, deixemos o link então.

Túlio, é indiscutivel que De Olhos bem Fechados tem o mesmo nível das outras obras de Kubrick. Claro que cada um tem uma escolha, o meu por exemplo é Barry Lyndon, mas não conheço outra pessoa que aprecie tanto o filme quanto eu. Mas escolhas a parte, o nível é o mesmo.

Otavio Almeida disse...

Só Kubrick pra abrir um filme com a Nicole Kidman nua (a câmera parece fechar os olhos ao flagrá-la tirando o vestido) e fechá-lo com a atriz dizendo "FUCK"! A carreira de Kubrick termina com essa palavra...

É um belo e misterioso filme! A melhor coisa que o Tom Cruise fez????

Abs!

Museu do Cinema disse...

Otávio, boa lembrança mesmo, a carreira de Kubrick termina no fuck de Nicole Kidman.

E todas as suas analises, terminam com um belo romance. Tirando Barry Lyndon, dificilmente os filmes de Kubrick tinham romance.

Túlio Moreira disse...

Otavio, dos filmes de Tom Cruise eu pessoalmente prefiro Missão: Impossível e A Nova Lei, mas é inegável que De Olhos Bem Fechados é o projeto mais importante da carreira desse ator.

Abraço!

Museu do Cinema disse...

Puts Túlio, Missão Impossivel? vc tá de sacanagem né?

Magnólia? Jerry Maguire? Vanilla Sky?

Que é isso???

Túlio disse...

Jerry Maguire não mesmo... o filme é ok, mas sei lá, mexido demais, acaba não emplacando. Vanilla Sky? Cameron Crowe pra mim é Almost Famous e olhe lá..

Magnólia foi um baita esquecimento mesmo... e Missão: Impossível continua na lista. É o melhor filme de ação/aventura/espionagem dos anos 90, ao lado de Speed.

Abraço!

Museu do Cinema disse...

Gosto não se discute né Túlio...eu acho Missão Impossivel um bom filme, e só. Não consigo ir além disso, é demais.

Túlio Moreira disse...

E ainda tem Emanuelle Béart... ah! como gosto das francesas...

Museu do Cinema disse...

Prefiro a beleza aristocrática e charmosa da inglesa Kristin Scott Thomas.

Túlio Moreira disse...

Cassiano, mais do que o gosto por filmes, como varia o gosto pelas mulheres! Mas adoro todas - sem exceção.

Grande abraço!

Otavio Almeida disse...

Puxa, eu adoro JERRY MAGUIRE e tudo do Cameron Crowe...

Alex Gonçalves disse...

Filme do Mestre De Palma ser apenas "ok" é uma missão quase impossível (esses meus trocadilhos de quinta...)!
E eu prefiro muito mais o Cruise em Magnólia (merecia um Oscar), Entrevista com o Vampiro (que está muito bem) e O Último Samurai (esquecido no Oscar).
(:))
Abraços pra todo mundo e grande semana!

Vinícius P. disse...

Filme mais fraco do Kubrick. Assim como "O Iluminado", não chega a ser ruim, muito pelo contrário. A trama guarda certos mistérios realmente intrigantes. Contudo, é pouco para quem fez "2001" e "Laranja Mecância". Até mais!

Museu do Cinema disse...

Kubrick é um cineasta genial, mesmo sua obra mais criticada desperta paixões e ódios.

Alex Gonçalves disse...

Eu ODEIO 2001!!!

Tryni!!! disse...

Antes de mais aproveito para dar os parabéns ao(à) mentor(a) deste blog!!! Está realmente muito bom...

Em relação ao filme: este é mais um daqueles filmes inesquecíveis de Mr Kubrick!!!

Vi-o no cinema quando estreou aqui em Portugal e tive oportunidade de o revêr em casa há bem pouco tempo. Sabem que mais? Gostei mais da 2ª vez do que da 1ª... acho que o nosso gosto cinematográfico vai evoluindo com o passar dos anos!!! Há uma altura em que atingimos a maturidade plena ao nível do cinema, e aí, é hora de desfrutar de toda a obra de Kubrick!!!

Museu do Cinema disse...

Oi Tryni, obrigado pelos elogios.

Concordo com vc que nosso gosto cinematográfico vai evoluindo com o tempo, isso é um fato, é como vinho...

Kubrick tem esse dom, seus filmes foram feitos para ver e rever sem prazo de validade.