26 janeiro 2018

Fortunata

Fortunata - Sergio Castellitto - 2017 (Cinemas)

Um rapaz africano está caminhando no deserto, ele está exausto, desidratado, então, na areia, vê a lâmpada do Aladim. Ele a pega, a esfrega, e então o gênio sai da lâmpada e diz: "Eu realizarei seus 3 desejos". Então ele diz: "Gênio, eu quero ser branco, quero muita água e também muitas vaginas." O gênio então o transforma numa latrina.

Fortunata em bom italiano significa sortudo. É também o nome da protagonista vivida por Jasmine Trinca, uma cabeleireira separada, mãe da pequena Barbara (Nicole Centanni) de 8 anos. Devido a separação turbulenta - o marido se nega a assinar o divórcio, e é violento, a pequena começa a cuspir e desobedecer a mãe sendo obrigada a levá-la a um psicólogo (Stefano Accorsi).

Fortunata é um filme leve, apesar da densidade da história, é uma poesia à vida e principalmente a aventura que é viver com os problemas que fazemos, e os percalços cotidianos que nos foge do controle. É uma película italiana em sua essência com todos os clichês que conhecemos e adoramos. Vale também pela trilha sonora.

Sabe porque gosto quando estou com um bilhete de loteria no bolso? Porque posso sonhar!

Um comentário:

Kamila Azevedo disse...

Cinema italiano é a sua cara, Cassiano! Vou anotar a dica. Parece ser interessante.