16 fevereiro 2016

Vinyl

Vinyl - Martin Scorsese - 2016 (HBO)

No fundo preto lemos: New York City 1973. Ainda sob o fundo escuro ouvimos uma respiração ofegante, ao abrir a imagem, nosso protagonista, Richie Finestra (Bobby Cannavale), suado e bebendo nervosamente uma garrafa de bourbon. A câmera se afasta para mostrar onde estamos, dentro de um carro numa rua deserta e perigosa da cidade. Richie quer "sugar", gíria para cocaína, está no lugar certo. Ele arranca o retrovisor do teto e prepara a carreira, enrola o dinheiro e pronto. Três cortes rápidos e a cheirada vai parar no teto solar do carro numa imagem que uma pessoa a tornou sua grife. Não necessita crédito de abertura.

Conta-se a história que há algumas décadas atrás, Mick Jagger teria contado uma idéia para uma série ao amigo cineasta sobre um executivo da industria musical na época áurea.

Com um piloto de quase 2 horas, Vinyl se apresenta ao melhor estilo de seu criador. Músicas potentes e antigas, blues, rock, soul, r&b, cortes magistrais, ritmo alucinante, narrações em off e tomadas perfeitas. É um filme completo que poderia muito bem ter seu final, mas o Mestre, numa ousadia juvenil, encerra com a competência do dever cumprido e o gostinho de quero mais.

Vinyl centra-se no empresário musical Richie Finestra, que anda na expectativa de vender seu selo para a poderosa empresa alemã Polygram. Dono de um ouvido espetacular para canções de sucesso, Finestra luta contra o alcoolismo e as drogas, enquanto vive entre as obrigações de seu trabalho e a família com a esposa Devon (Olivia Wilde).

Um comentário:

Kamila disse...

Uma pena que eu não tenho HBO. Se eu tivesse, com certeza, conferiria este seriado.