16 março 2011

Partir

Partir – Catherine Corsini – 2009 (DVD)

O verbo partir tanto em francês como em português tem o mesmo significado, e incrivelmente foi reprisado pelos tradutores brasileiros. Dizem que em Portugal o filme chama-se Ir Embora. Perdoem-me a piada sem graça.

Dizem que alguns poucos vinhos ficam melhores com o tempo.

Kristin Scott Thomas aos 50 anos nunca esteve tão bela. Interpretando Suzanne, a esposa entediada e carente que se apaixona por um empregado, Kristin segura o filme através de sua plástica e de seu talento – principalmente na segunda parte do filme.

A cineasta francesa não traz nada de novo ao gênero e se apóia no carisma da atriz inglesa que fala francês fluentemente. É verdade que aqui ela quebra um pouco a imagem aristocrática que Kristin possui, mas a preguiça da diretora em fazer de uma história batida algo novo revela-se como ponto fraco do filme.

2 comentários:

cinefilapornatureza disse...

A Kristin se reencontrou no cinema francês, né???

Museu do Cinema disse...

Parece que sim Kamila, apesar de achar que ela nunca se perdeu...