29 dezembro 2010

Tetro

Tetro – Francis Ford Coppola – 2009 (Cinemas)

NO SUELTES LA SOGA QUE ME ATA A TU ALMA

A primeira cena após os créditos iniciais do filme capturam um fenômeno conhecido como fototaxia. É quando as mariposas, atraídas pela luz branca das lâmpadas se batem no vidro provocando um conhecido barulho. Tetro (Vicent Gallo), a personagem principal, observa detalhada e estranhamente aquilo.

Poucos cineastas atualmente tem coragem e respaldo financeiro para fazerem um filme em preto e branco. Coppola, por incrível que pareça, só realizou o filme por causa de sua segunda profissão, produtor de vinhos. Resultado: a distribuição foi afetada e o filme chega com quase 2 anos de atraso em pouquíssimos e ótimos cinemas.

Tetro é um projeto pessoal do cineasta que dirigiu, escreveu, financiou e levou a produção para Buenos Aires, ao bairro Boca na capital argentina. Deixou a direção de fotografia com o romeno Mihai Malaimare Jr. e realizou seu trabalho mais artístico e comercial dentro de sua famosa filmografia.

NÃO SOLTE A CORDA QUE ME AMARRA A SUA ALMA

3 comentários:

pseudo-autor disse...

Ainda não tive a oportunidade de assistir Tetro, mas quero muito ver. Tenho lido grandes críticas a seu respeito.

Cultura na web:
http://culturaexmachina.blogspot.com

Kamila disse...

Tenho bronca com projetos pessoais demais. Geralmente, eles não acabam bem! Mas, espero que este não seja o caso de "Tetro".

Z disse...

tenho medo de projetos pessoais do coppola. quando tem as rédeas de um estúdio,creio que ele funcione melhor.