10 novembro 2010

Comer Rezar Amar

Eat Pray Love – Ryan Murphy – 2010 (Cinemas)

Te dou duas razões para assistir Comer Rezar Amar, a primeira é Julia Roberts, a atriz norte-americana é um ícone, é incrível sua entrega ao papel e como ela se doa, além dela ter uma relação de amor e ódio com a câmera – numa imagem ela pode ser a mulher mais linda do mundo, noutra a mais feia. Para as mulheres serve o mesmo para Javier Bardem interpretando um brasileiro.Adaptado do romance homônimo e autobiográfico de Elizabeth Gilbert, que no filme é interpretada por Julia, a história roda por 3 culturas para tentar dar sentido a vida da autora, um problema da nossa atual sociedade consumista que já tinha sido explorado em Clube da Luta (1999). Elizabeth tem tudo, um casamento perfeito, uma vida tranqüila, amigos, dinheiro e vida social, mas Elizabeth não sabe, como 90% da população mundial, comer, rezar e amar. A pergunta “se ela tem tudo, não entendo porque é infeliz” já é a resposta.

5 comentários:

pseudo-autor disse...

Eu esperava um água com açúcar chato em demasia, mas fiquei surpreso com o resultado final. E sempre é ótimo ver o Javier Bardem trabalhando. Um ator fabuloso!

Cultura na web:
http://culturaexmachina.blogspot.com

cinefilapornatureza disse...

Muito bem humorado, o seu texto! Eu adorei o filme, como você bem sabe. Acho que a Julia e a história são o grande barato do filme! A gente se identifica, tanto com a personagem dela quanto com a jornada que ela vive no decorrer da obra.

Narrativa do Olhar disse...

AMEI o comentário a respeito do Rubens Ewald Filho, rs. Nem entendi o motivo dele ter falado da bilheteria do filme, que não foi nada mal lá fora (80 milhões). Acho que Julia Roberts perdeu o gás (ela já tão tem aquele carisma de outrora e seus últimos filmes foram bem desagradáveis), mas darei uma chance ao filme.

www.cineresenhas.com

Rafhael Vaz disse...

Poxa, eu já não achei o filme grande coisa, meio fraco para ser sincero. É bem verdade que a fotografia empolga, e as sequencias de closes nos come e bebe na Itália são bacanas (apesar deste último parecer até sequencias para propagandas). Mas o filme é sem profundidade, esquecendo-o facilmente após a visualização.

Z disse...

o filme é fraco e a julia ja não segura mais o salário dela faz tempo.