07 abril 2010

Cena de Cinema

O Segredo de seus Olhos (El Secreto de sus Ojos – Juan José Campanella – 2009 –Cinemas)

O plano aberto mostra ao longe o estádio de futebol lotado com os refletores ligados. A trilha é de orquestra com coro ritmado. O locutor passa em sua voz a euforia do momento que parece contagiar a todos. O plano chega cada vez mais perto do estádio. O verde límpido do gramado já pode ser visto, quase que sentimos seu cheiro. Descobrimos que o jogo já começou. O plano agora mostra os jogadores de cima, são quase bonecos de videogame. O plano tende a se centralizar no campo. Na trave! A bola some. O plano passa o gramado e invade as arquibancadas do estádio lotado. Muitas mãos. O plano passa a focalizar nosso protagonista, Espósito, meio deslocado no meio da multidão. O plano dá um giro de 90° para mostrar seu amigo e colega Sandoval por entre os torcedores, com uma foto na mão e procurando um rosto na multidão. Parece que acharam uma agulha no palheiro, quase que literalmente. O plano segue, parece ter adotado a visão deles que procuram uma pessoa no meio de milhões. Alarme falso. O plano também se decepciona, e se distraí. Deixa eles irem pelo povo e fica parado em frente a um torcedor. Opa, eles estão voltando, viram algo, mas como? Estão olhando pra nós. Não, não, é para o sujeito que está no primeiro plano. É ele, é ele, é ele. É gol, é gol, é gol! O plano treme, o estádio treme. E o suspeito foge. Corre atrás dele. O plano corre. Steadycam! Escadas, muros, labirinto de concreto. Perdemos. Plano descansa. Opa. Algo aconteceu lá em cima. Steadycam! Sobe as escadas, entra no banheiro. Porta 1, nada, porta 2 nada, porta 3, porta 3, o suspeito. Bum! Pegamos! Que nada. Pelo menos agora o plano pegou ele. Deixa eles para trás, vamos correr atrás do suspeito. Steadycam! É acho que não tem como escapar, vamos olhar em vez de correr atrás. Ele vai saltar um muro grande, vamos acompanhá-lo de perto. Machucou o pé, mas ele não desiste. Vai entrar no campo. Não acredito, em pleno jogo. Steadycam! Entra junto. Vaias do estádio inteiro. Tropeço no jogador. E tem um corpo estendido no chão! Plano-sequência também se estende, parece cansado. Fim.
Veja aqui os bastidores dessa cena e veja como tudo foi feito.

3 comentários:

cinefilapornatureza disse...

Tô com tanta vontade de conferir este filme!

Marcus Vinícius disse...

Nada igual a la hinchada argentina. Uma cena foda de um filme absurdamente bom, assim como o cinema de seu país correspondente.
Saudações!

Hugo Leonardo disse...

Ainda não vi o o argentino ganhador do Oscar, espero poder conferir essa cena ai em breve ...