20 março 2010

Simplesmente Complicado

It’s Complicated – Nancy Meyers – 2009 (Cinemas)

A cineasta norte-americana que não ganhou o Oscar, mas é mais talentosa do que quem está com a estatueta, Nancy Meyers, chegou ao alvo de sua carreira, penso eu. Tratando de romance-comédia-leve com pessoas de 50 a 60 anos, e sem se levar a sério, ela é mestra. Foi assim com Alguém tem que Ceder (2003) e repete agora com sua nova película que reúne um elenco que já vale o ingresso, Meryl Streep, Alec Baldwin e Steve Martin.

Se em Alguém tem que Ceder (2003) ela deixava o filme nas mãos seguras de Jack, afinal ela não é boba, aqui ela escolhe Meryl Streep, a Jack Nicholson de saias como alguém já disse, para capitanear sua obra. Porém, colocou do lado da rainha norte-americana dois pesos-pesados (sem trocadilhos com Alec, por favor).

Mas é justamente o mais pesado dos dois que rouba o filme, Alec Baldwin vive a melhor fase de sua carreira de altos e baixos. É um ator carismático, que se entrega e dá vida a personagem. Os momentos mais engraçados de Simplesmente Complicado tem sua gorda (foi sem querer) participação.

A divorciada Jane (Streep) ainda tenta se recuperar da separação de seu ex, Jake (Baldwin) que a trocou por uma linda mulher mais jovem, Agness (Lake Bell), enquanto conhece o arquiteto também divorciado Adam (Martin).

2 comentários:

cinefilapornatureza disse...

Adorei o texto! Eu gostei muito desse filme. Especialmente da maneira como ele aborda relacionamentos amorosos na terceira idade. O ponto alto, pra mim, foi a dinâmica entre os personagens e, consequentemente, as performances de Martin, Streep e Baldwin!

Museu do Cinema disse...

Obrigado Kamila!