22 fevereiro 2010

Preciosa

Precious – Lee Daniels – 2009 (Cinemas)

TUDO É UM PRESENTE DO UNIVERSO
Ken Keyes Jr.

É fácil simpatizar com Claireece Precious Jones (Gabourey Sidibe – soberba). Apesar das agruras que passa, é uma sonhadora. Estuprada freqüentemente pelo pai, ela é mãe de uma criança com deficiência e está grávida de outra menina. Sua mãe louca (Mo’Nique – show) a maltrata por julgá-la culpada das aberrações que sofre, além disso tudo, ela ainda sofre com a obesidade.

Mesmo com um tema pesado, Lee Daniels consegue transformar o livro num filme sem melodramas, uma ressalva é a síndrome-da-música-dos-créditos-finais que o diretor parece sofrer no inicio, levou muito tempo para ver acontecer. Levou muito tempo andando em círculos. , Preciosa não recorre ao sensacionalismo barato das minorias para contar a sua já trágica história. Em nenhum momento a protagonista, por ser negra e gorda, se sente melhor ou pior que os outros. Sente-se pior sim por seu abuso familiar.

Segunda película de Daniels e segunda parceria com a atriz Mo’Nique, antes haviam feito o policial Matadores de Aluguel (2005). Preciosa é produzido por Oprah Winfrey e recheado de participações especiais como as dos cantores Mariah Carey e Lenny Kravitz, e a da própria autora do livro em que se baseia.

7 comentários:

Rogerio disse...

Ixx Cassiano, essa sindrome aí é terrivel mesmo,até o Danny Boyle já sofreu com ela ... mas achei que o pecadinho maior foram aquelas animaçoes de porta-retratos falando, etc.
Mas como frisei, isso é opcao do diretor, e acho que faz parte da cultura do Harlem.

abraço.

Cristiano Contreiras disse...

Preciso MUITO conferir, este me parece um excepcional trabalho, ainda mais pelas atuações.

Abração! e aparece!
te adicionei ao meu hall de blogs amigos. Ok?

Santiago. disse...

Participações de Mariah Carey e Lenny Kravitz pode até ser, agora, especiais, fica por sua conta. No mais, eu gostei do filme e do seu estilo narrativo, salvo exceções como a do porta retrato também enfatizado pelo colega acima. No entanto, ele vale mesmo pela Sidibe, pela Mo'nique, e pela Paula Patton, que mesmo tendo um papel menor, cumpre bem o que lhe foi designado.

Abraço!

Otavio disse...

Eu achei bom, principalmente, pelo ótimo trabalho das atrizes.

Abs1

Ramon disse...

É um ótimo filme. Merece bastante premiações. Se comparado com Avatar, poderia muito bem levar a estatueta principal.

Abs!

www.cineresenhas.com disse...

"Preciosa" é desde já um dos meus filmes favoritos do ano. Porém, o que mais gostei no filme é a entrega das atrizes. Inclusive, acho que Mariah Carey merecia uma indicação ao Oscar, pois aquela cena final dela com a Gabourey Sidibe e a Mo’Nique é devastadora!

Kamila disse...

Eu tinha medo desse filme ser melodramático e manipulador demais, mas fico feliz de ver que a obra é emocionante na medida certa. Quero muito conferir "Preciosa".