17 janeiro 2010

Cena de Cinema

A Vida é Bela (La Vita è Bella – Roberto Benigni – 1997 – DVD)

INTERNA. SALÃO DO GRAND HOTEL. NOITE.

O violoncelista da orquestra pede a atenção de todos na festa e anuncia a entrada do bolo etíope. Quatro camareiros negros descem as escadarias do salão do Grand Hotel carregando o bolo colorido com um avestruz, de ovo na boca, adornando a parte de cima. Todos os convidados da festa aplaudem. Um zé ruela faz a saudação nazista. A principessa fica impassível. O bolo é colocado atrás dela e de seu noivo. O relincho de um cavalo corta o som do ambiente, e os aplausos. Guido adentra o recinto com seu inconfundível sorriso. Ele é quem está montado no cavalo. Todos, boquiabertos, não entendem nada. Ainda mais que o cavalo está pintado de verde marcador de texto. Arte de outros zé ruelas.

Um champagne prestes a ser estourado é dado a Guido (como se trata de uma fábula que mal há nessa pequena inverdade?) O zé ruela continua na saudação. Guido para com o cavalo em frente à principessa. O champagne é oferecido ao noivo. Parabéns. Grazie. Guido convida a principessa para subir com ele no cavalo enquanto o noivo tenta se lembrar de onde conhece aquela figura inesquecível. Guido percebe que em poucos momentos ele saberá de quem se trata, e apressa a principessa. Ela sobe na mesa e o novo casal sai do salão galopando num cavalo bran... quer dizer verde (chega de inverdades). Todos aplaudem. E o noivo finalmente se lembra da figura dos ovos.

EXTERNA. PÁTIO DA CASA DO TIO DE GUIDO. AMANHACER DO DIA.

Guido ajuda Dora a descer do cavalo e saem de mãos dadas rumo à entrada da casa. A chave? Ferruccio está com ela. Porca misèria. Um arame resolve. Perai. A principessa não tem pressa. Atrás dela uma estufa de flores está escancarada. Guido, e o arame, conseguem abrir a porta. Ai Nicola Piovani nos toca uma canção. Ela resolve a cena e mostra a Guido o caminho. Um grito interrompe. Giosué! E de dentro daquela estufa, onde havia entrado Dora, a principessa, e Guido, o príncipe, sai o pequeno Giosué.

7 comentários:

Tiago Marin disse...

Adoro este filme, mas ainda acho Central do Brasil melhor...



Estou aqui para avisar que o Cinefilando fará liveblogging da cerimônia do globo de ouro amanhã a partir das 22:30!!!!!


Muito provavelmente faremos no Sags e no Oscar também!!!

Cintia Carvalho disse...

Oi Cassiano!

Muito poético seu texto. Belas palavras.

Um bonito filme.

Um beijo.

cinefilapornatureza disse...

Eu não gosto desse filme, mas essa cena é linda!

thespotlessmindofwally disse...

Este trecho do roteiro me deixou com vontade de rever este filme - do qual vi pela última vez em (muito!) tempo.

Pedro Henrique disse...

Que beleza. Filmaço! Acho melhor que Central do Brasil!

nanda disse...

Lindo esse trecho.... Eu gosto bem mais da primeira parte do filme!
Estava por aqui, lendo algumas coisas e 1) cheguei a conclusao de que, nessas minhas férias, Claudio ganhou um concorrente de peso. Estou apaixonada por Doc. Greg House, Cassiano! Caraca, eu nunca tinha assitido nenhum, e terminei a 1 temporada em 5 dias...Que personagem bacana!
2) eu gostei tanto de A Secretária, que está aí nos seus posters, tanto! Me diz se tem alguma coisa escrita sobre ele aqui no blog..
Beijos para vc e para T,
Nanda.

Museu do Cinema disse...

Faz tanto tempo que vi Secretária, ainda no cinema Nanda. Nem tinha blog na época. É um filmão sem dúvida.

Já viu Sopranos?