24 novembro 2009

E.T.: The Extra-Terrestrial

Momento Mágico: E.T.: O Extraterrestre (Steven Spielberg)

Criada pelos artistas da ILM (Industrial Light and Magic de George Lucas) a cena da bicicleta voadora na frente da lua é inesquecível, tanto no filme, como na história do cinema. A imagem é tão significativa na carreira do cineasta que o acompanha até hoje, e acabou virando o símbolo da sua produtora, a Amblin Entertainment. Dennis Muren foi o responsável pela direção da equipe de efeitos visuais da ILM.

John Williams, eterno parceiro de Steven Spielberg, teve a fantástica missão de compor a música para cenas. O problema é que ele não visualizaria tudo pronto porque os efeitos ainda não estavam prontos. O resultado é uma das composições obrigatórias da sétima arte. Cinematografia de Allen Daviau.

10 comentários:

Cristiano Contreiras disse...

filme unico, filme classico!

cinefilapornatureza disse...

Pra mim, essa é uma daquelas cenas clássicas da sétima arte. Uma daquelas cenas que a gente olha e sabe de onde veio e se lembra da emoção que foi assistí-la pela primeira vez!

Nespoli disse...

Realmente inesquecível para qualquer um que tenha visto...

CiNe ViTa disse...

Vi nos cinemas! Nem acredito. Foi no relançamento... eu tinha 11 anos e me marcou eternamente.

godvsgodard disse...

Prova de que o simples pode se tornar genial.

it was RED - Para quem gosta de cinema disse...

Com certa vergonha, tenho que admitir que ainda não assisti a E.T. Um clássico que, como cinéfilo, sou obrigado a conferí-lo.

Abraço!

Otavio disse...

Pra mim, é a cena mais mágica do cinema!

Em segundo lugar, coloco Gene Kelly, andando, dançando e cantando na chuva!

Abs!

Vinícius P. disse...

Assim como o Otavio, também considero essa a cena mais mágina do cinema - até porque "E.T." é meu segundo filme favorito em todos os tempos.

Cintia Carvalho disse...

Oi!

Esta cena realmente é uma das mais lindas na história do cinema. Eu sou suspeita pra falar, pois amodoro este filme. Sempre que reprisa eu o vejo com a mesma alegria. A história é tão fofa e bonita. Ah, geralmente eu choro tb. Lindo demais. E marcou minha infância.

Li seu texto anterior e gostei da dica, pois eu adoro o Colin Firth. Desde de que o vi pela primeira vez em "Shakspeare apaixonado" me encantei por ele. Além de ser lindo é um ator talentosíssimo. Depois deste vi todos os filmes em que atuou. Desconhecia este aqui.

Obrigada pela ótima dica.
Ah, gosto da Juliane Moore tb. Uma ótima atriz.

Um abraço e ótima semana.

Museu do Cinema disse...

Otávio, o Gene de Cantando é um dos próximos do Momento Mágico!