05 outubro 2009

Amantes

Two Lovers – James Gray – 2008 (Cinemas)

Apesar da mudança do gênero, policial para o drama, James Gray continua no mesmo tema, problemas familiares. Leonard (Joaquin Phoenix) carrega nas costas todos os problemas do mundo por ser calado e seguir regras impostas por seus pais. Abandonado pela namorada, colecionando tentativas de suicídios, ele conhece Michelle (Gwyneth Paltrow) uma vizinha com quem faz amizade.

Leonard é muito diferente de Bobby Green de Os Donos da Noite (2007), mas possuem o mesmo princípio familiar, e esse acaba sendo a principal veia de inspiração de James Gray no roteiro de Two Lovers. Tanto Leonard quanto Bobby estão na encruzilhada da vida entre seguir seus instintos ou seguir códigos familiares, mas, apesar desse dilema ser o grande trunfo de Gray, não só nos dois filhes, mas em sua filmografia, será também seu calvário, já que a repetição da fórmula acaba estragando o final.

Usando uma fotografia em technicolor, o que dá um aspecto envelhecido a película, já que a marca não é usada desde os anos 60, o cineasta intensifica seu desejo de situar o filme num período que ele não pertence, já que a história se passa nos dias atuais. O fato é que James Gray tem talento, sabe como poucos em Hollywood contar uma história densa e profunda usando como pano de fundo qualquer gênero.

14 comentários:

Marcus Vinícius disse...

Ainda estupefato com a sinceridade do filme.

godvsgodard disse...

Dois dos melhores filmes da década. E que venha outra obra-prima!

cineresenhas disse...

Cassiano, ainda não vi algum filme da curta filmografia de James Gray para poder compartilhar com você essa informação de que ele é um profissional como poucos do cinema contemporâneo. Tenho em VHS "Fuga Para Odessa", que é o seu primeiro filme. Mas acho que vou assistir primeiro a este "Amantes". Abraços.

cinefilapornatureza disse...

Eu tô doida pra conferir esse filme e a sua opinião sobre ele foi a mais pé no chão que li, até agora.

Fotograma Digital disse...

Eu ainda não vi rsrsrs. Mais preciso.

Victor Nassar disse...

Ahh, eu quero ver o filme sim!
Acho que vou baixar [posso falar isso livremente assim será??].

Otavio Almeida disse...

Filmão! Joaquin Phoenix monstro! Abs!

cinevita disse...

Acho "Os Donos da Noite" um filme que peca no roteiro, mas a direção é muito boa.

Acho que "Amantes" tem tudo para ser melhor.

Vinícius P. disse...

Esse ainda preciso ver, mesmo não tendo muita fé no diretor.

Pedro Henrique disse...

Um dos melhores do ano. Lindo filme sobre o amor (e mais outras coisas).

Ramon disse...

Gostei da linha de direção. Gray realmente imprimiu sua marca. Só acho que o enredo não é muito instigador. É mais do mesmo.

Abs!

Tiago Marin disse...

Acho que sou completamente insensível então, mas achei este filme absurdamente gratuito e sem rumo... Assim, charmoso em alguns [poucos] momentos, e mais nada... Não entendo essa paixão toda que ele acarretou...

Enfim, passando pra contar que o Cinefilando agora também tem twitter! Aparece por lá!!!!

http://twitter.com/blogcinefilando

Rogerio disse...

Olha, achei que o filme tem um problema grave de falta de climax. Fica tudo meio morno e de repente Gray busca uma tensao no fim, mas acaba por desandar em decorrencia do roteiro com desfecho timido.

Fica ainda a duvida se esses pontos negativos sao da direcao ou do roteiro.
O filme está bem cotado em geral por cota da sinergia entre Phoenix e Paltrow.

Rafhael Vaz disse...

Estou de acordo com o Tiago Marin e Rogerio. Na minha opinião o filme tem falhas graves e não consegue te envolver. Um filme facilmente esquecível, apesar de ter alguns bons momentos.