22 janeiro 2009

Bem me Quer, Mal me Quer

À la Folie...Pas du Tout – Laetitia Colombani – 2002 (DVD)

Lançado aqui devido ao fenômeno de O Código Da Vinci (2006), que revelou ao mundo a atriz francesa Audrey Tautou, Bem me Quer, Mal me Quer é um achado do cinema que mais cresceu nos últimos cinco anos, o francês.

O filme fala sobre uma doença muito conhecida, mas pouco divulgada, a erotomania – que se explicar aqui vou acabar entregando o brilhante final – Angélique (Tautou) é uma jovem estudante e artista plástica. Apaixonada pelo médico casado Loïc (Samuel Le Bihan), ela começa a enveredar num caminho sem volta.

Optando por usar um recurso de flashback interessante e pouco utilizado, a jovem cineasta Colombani faz com que a seqüencia de volta ao inicio, já no meio do filme, sob outro ponto de vista, seja uma qualidade do longa, e, em certo ponto, o transforma.

O titulo original é uma expressão francesa equivalente a nossa brincadeira da flor, assim como do inglês He loves me...He loves me Not. Significa, ao pé da letra, Na loucura...Nada disso. Sem dúvida uma tradução complicada, mesmo assim interessante.

14 comentários:

Marcus Vinícius disse...

Eu SEMPRE via esse filme para vender lá no Bourbon da cidade. Quase peguei pra alugar, mas sempre devolvia. Ta aí, vou por na lista de volta, sem contar que a Audrey é uma tetéiazinha.

Saudações tricolores.

Ramon disse...

Eu quero, eu quero. Grande Tatou!

Mas acho que ganhou mais destaque por Amar... Não Tem Preço, do que pelo blockbuster de Ron Howard.
Se bem, que, melhor mesmo ela está em O Fabuloso Destino de Amélie Poulain.

Abs!

Museu do Cinema disse...

Tetéia, não acho, mas ela até dava pro gasto em Da Vinci!

Marcel Gois disse...

Cassiano, o Ranking do Bolão Talking About Movies já foi postado lá no blog, dá uma passada lá depois para conferir. Sua colocação foi 'um pouco' baixa, mas não desanima kkkkkkkk Ainda dá pra recuperar na segunda fase, mas vai ter que acertar muitas "Apostas Únicas" pra isso. =)

Marcel Gois disse...

Ah, qnt ao filme, eu já tinha na minha lista, mas depois da indicação acho que vou subir ele algumas posições. rs

Anônimo disse...

Vi esse filme na locadora antes de "Codigo", mas assistir a pouco tempo. Achei muito interessante!

Kau Oliveira disse...

Ótima dica, Cassiano. Vou procurar este filme e reforço o que disse no meu blog: vale a pena ver "Enfim, Juntos", também como esta ótima francesinha.

Abraços!

Kamila disse...

Fiquei curiosa para saber o que é a tal erotomania... Vou ter que assistir ao filme, então, para descobrir o que isto significa...

Bom final de semana!

Denis Torres disse...

Colega gremista, acabou o joguinho Memorabilia?

Sérgio Déda disse...

Já me recomendaram este filme, mas ainda não assisti... parece ser muito bom.

Abraços!

Museu do Cinema disse...

Denis, tô revendo o memorabilia!

Alex Gonçalves disse...

Cassiano, para falar a verdade "Bem me Quer, Mal me Quer" chegou em nosso país muito antes de "O Código da Vinci" ao menos estar nos planejamentos iniciais. Se eu não me engano, ele foi exibido no circuito paulistano em 2003 e eu o vi no seu lançamento em DVD nos primeiros meses de 2004. Enfim, acho um filme soberbo e muito bem planejado e atuado. E falando em atuações, a Audrey certamente se encontra no seu melhor momento, mesmo apreciando um pouco mais as suas parcerias com o gênio Jean Pierre Jeunet.

Denis Torres disse...

Cassiano, não complica muito e coloque o Memorabilia de volta, senão eu vou criar um no meu blog, rsrs. Abs.

Anônimo disse...

Este filme é imperdível! Um dos melhores que assisti nos últimos tempos. A arquitetura narrativa é TUDO! Fantástico!