03 dezembro 2008

A Duquesa

The Duchess – Saul Dibb – 2008 (Cinemas)

Parafraseando o grande Paul Thomas Anderson, “e quero pensar que foi apenas uma coincidência”.

Ela era sinônimo de beleza e elegância, sua presença nos eventos da corte atraia os olhares masculinos e femininos, no dia seguinte suas roupas seriam copiadas e seu modos seguido e repetidos.

Georgiana (Keira Knightley – se especializando em filmes de época) foi criada por sua mãe Lady Spencer (Charlotte Rampling – sem retoques como sempre) para arranjar um bom marido. O interesse do Duque de Devonshire (Ralph Fiennes) superou suas expectativas, e as de Georgiana também. Porém William, o duque, deixou claras suas intenções com o casamento desde o início, ele queria um herdeiro.

Além da juventude e beleza, Georgiana atraia a atenção pela simpatia e inteligência, conquistando a corte e sendo admirada pelos membros do partido Wing, que era apoiado pelo duque. Quanto mais era amada pela sociedade britânica do século XVIII, menos seu marido demonstrava-lhe interesse.

Lutando por um casamento regado a traições e desinteresse, Diana conquistou do público o carinho e o respeito que não tinha do seu próprio marido. Adorada e idolatrada, ela fazia questão de retribuir qualquer demonstração de afeto do povo britânico.

Baseado no livro Georgiana, Duchess of Devonshire, da escritora inglesa Amanda Foreman, o filme é dirigido retilineamente pelo desconhecido Saul Dibb, e tem na reconstituição da época seu maior forte, cenários, locações e figuros.
Georgiana era descendente direta da Princesa de Gales, Diana Spencer.

7 comentários:

Pedro Henrique disse...

Ok. A parte técnica é boa, mas e o filme? Gostou ou não?

Abs!!!

Kau disse...

É, pelo jeito o filme tem algumas falhas no roteiro, certo? Espero uma bela técnica, mas nada a mais que isso. Nem mesmo tenho expectativas por Keira que, a meu ver, há tempos que está paralisada num gênero só (e, consequentemente, com a mesma expressão facial e estilo de atuação).

Abraços, Cassiano.

Museu do Cinema disse...

Pedro, eu gostei, mas não sou fã de filmes de época.

Kau, ela mesmo presa tem talento. Abs

Kamila disse...

Eu quero muito assistir a este filme. Acho que será bem interessante.

Vinícius P. disse...

Curioso em relação a esse filme especialmente pela presença da Keira Knightley, sem falar que em geral gosto de produções desse gênero.

Sérgio Déda disse...

Estou querendo assistir...
Talvez ainda nessa semana...

abraços

Anônimo disse...

Se me permite uma correção ... Diana é descendente de Georgina e não o contrário =) Ótimo blog!