19 novembro 2008

Queime Depois de Ler

Burn After Reading – Ethan e Joel Coen – 2008 (Cinemas)

what the fuck!

Quem acompanhou atentamente a revisita a obra dos irmãos Coen aqui no blog sabem que eles adoram pregar uma peça. Porém, por mais absurda que possa parecer, suas “peças” nos fazem pensar que aquilo realmente poderia ter acontecido, ou até mesmo aconteceu. Queime Depois de Ler não nega as origens. Escrito durante as filmagens de Onde os Fracos não tem Vez (2007), a película parte da leitura de um artigo escrito por um ex-espião da CIA que detalha sua experiência de mais de 30 anos na agência.

Osbourne Cox (o sempre sensacional John Malkovich) é um agente da CIA que pede demissão depois que seus superiores tentam lhe realocá-lo dentro da agência. Desempregado, ele decide escrever suas memórias para publicar um livro. Katie Cox (a sempre ótima, mas injustamente vencedora do Oscar, Tilda Swinton) é a sua esposa. Desesperada com a nova condição do marido, Katie passa a definir seu futuro separando os bens do casal e vasculhando os pertences de Osbourne Cox.

Nos cartazes do filme se lê: A inteligência é relativa (veja no pôster que ilustra esse post). Uma frase de duplo sentido, mas que serve em muitas ocasiões. Na trama se refere à inteligência da CIA, e toda a imagem que se faz dela. Fora do filme é uma frase tão correta quanto sua afirmativa.

Queime Depois de Ler não pode contar com os serviços do sempre competente diretor de fotografia e usual parceiro, Roger Deakins, que havia se comprometido antes com Sam Mendes e sua Revolutionary Road (2008). Foi substituído pelo bom mexicano Emmanuel Lubezki, de Grandes Esperanças (1998) e Encontro Marcado (1998). O que mostra a preocupação dos Coen com esse departamento do filme.

Queime Depois de Ler é uma mistura de Fargo (1996) com O Grande Lebowski (1998), tem do primeiro a história emaranhada e o quanto o ser humano pode ser idiota e destruir o mundo, do segundo a tranqüilidade do protagonista, The Dude. O filme estréia nessa sexta-feira (21/11) nos melhores cinemas do país. Excepcionalmente nesta sexta, não teremos memorabilia quiz.

16 comentários:

Kau disse...

Cassiano, estou louco pra conferir este filme. Parece ser uma comédia daquelas inteligentes e divertidíssimas!!

Belo texto.

Abs!!

Museu do Cinema disse...

Valeu Kau, e é bem por ai mesmo!

Kamila disse...

Estou com muita vontade de assistir a este filme, até mesmo porque gosto muito das comédias dirigidas pelos irmãos Coen.

Marcus Vinícius disse...

Os Coen sempre dão umas tiradas geniais, com esse não deve ser diferente. E o Brad Pitt sempre enfiado nas bocas boas, hehehe.

Tu viu o lamentável ocorrido domingo ao término do jogo? CEssa meia-dúzia de retardado mental que queimam a imagem do clube. Fora isso, rumo ao tri mais do que nunca!

Abraço!

Emerson disse...

O Memorabilia vai ficar pra outra sexta?

Pedro Henrique disse...

Acho que é só dia 28 que estréia, pelo menos por aqui...

Bom, mas eu vejo hoje mesmo numa pré, e espero muito do filme!

Vinícius P. disse...

Como já comentei diversas vezes, prefiro essas comédias dos Coen do que seus filmes mais "sérios" (se é que é possível esperar isso de algum trabalho da dupla). Ansioso por "Queime Depois de Ler".

pseudo-autor disse...

Aqui no RJ eles estão prometendo para dia 28, não sei porquê. Estou no aguardo ansioso. Sempre vale a pena esperar pelos Coen.

Denis Torres disse...

E aí cara, cadê os posts? Ficou doente?

Kau disse...

Cassiano, assisti hoje ao filme e me surpreendi muitíssimo bem!

Sérgio Déda disse...

Achei muito simples, mas divertido, mesmo assim esquecível...
Mas vale a pena...

vlws

Pedro Henrique disse...

Achei melhor que Vicky, Cassino, e você?

Denis Torres disse...

Cara, tá fazendo promessa pro Grêmio ser campeão?

Museu do Cinema disse...

Pessoal, voltando depois de um longo descanso do blog.

Hugo Leon disse...

Filmaço dos Coens, não mais ...

Pedro disse...

Li a revisão da cinegrafia desses dois grandes diretores, e só resolvi postar aqui pela primeira vez porque eu realmente gostei muito desse filme. Apesar de não ter visto todos os dos irmãos Coen, acho que Queime Depois de Ler é tão bom quanto, senão melhor, que Fargo! O filme é fantástico, na minha opinião, muito melhor que Onde os Fracos não Têm Vez.