10 novembro 2008

Casa Vazia

Bin-jip – Kim Ki-Duk – 2004 (DVD)

Todas as manhãs, um jovem estaciona sua moto em um bairro qualquer, e sai pregando folhetos de propaganda nas portas das casas. Volta horas depois para ver quem não retirou o papel.

O cineasta coreano Kim Ki-Duk escreveu o roteiro de Casa Vazia em 1 mês, filmou em 16 dias, e editou em 10. Além disso, ele ainda produziu a película, no trabalho mais original ao longo de sua carreira.Tae-Su (Hyun-kyoon Lee) tem como hobby invadir casas alheias, passando um ou dois dias nelas fazendo alguns consertos que necessite, e limpando a casa. Numa dessas casas, ele acaba encontrando uma mulher, Sun-hwa (Seung-yeon Lee), que fora espancada pelo marido.Quase não se fala durante o filme, mas muitas vezes é um detalhe que passa desapercebido. Cinéfilo assumido, Ki-Duk explora nas lentes todas as nuances do seu roteiro, e faz do espectador um receptor inteligente das informações. Um simples roxo no olho da atriz já deixa claro que tipo de matrimonio se tem naquela casa. Enquanto que num filme norte-americano provavelmente teríamos flashbacks, polícia, e psicólogo para deixar claro que a personagem sofre com a violência do marido.
A trama vai ganhando contornos aos poucos e conta com nossa percepção para ir se desenvolvendo. A partir do segundo ato, a prisão de Tae-Su, um novo enfoque surge, baseado no mesmo propósito inicial do roteiro.

7 comentários:

Romeika disse...

Um dos meus filmes favoritos, singelo e emocionante, o amor que nao precisa de palavras.

Kamila disse...

Cassiano, não tinha ouvido falar no filme antes e seu texto me deixou bem curiosa para conferir "Casa Vazia".

Museu do Cinema disse...

Gostei do " amor que nao precisa de palavras". Romeika. Cabe bem ao filme sim.

Marcel Gois disse...

PERFEITO! Acabei vendo o filme em um projeto de filmes cults que tem no cinemark, nem tava esperando muito do filme mas me surpeendi! Com certeza um dos romances que eu mais gostei de ter assistido. E muito bonito, essa cena do beijo foi uma das mais bonitas que eu já assisti!
Muito bom!

Pedro Henrique disse...

Gosto do seu "anti-hollywoodianismo"... Quero ver o filme.

E, gremista, "Yes, we can"

Museu do Cinema disse...

Pedro, não sou anti-hollywood não, pego pesado justamente por gostar do cinema deles.

Mas acho que muitas vezes o erro é nosso, é só ver o sucesso de Batman Cavalheiro do Alado.

WE CAN!

Kau disse...

Cassiano, acho o cinema oriental extraordinário. Este Casa Vazia é um filme que já assisti 3 vezes e, cada vez mais, acho detalhes. Muito bem escrito...

Abraços.