03 setembro 2008

Vanilla Sky

Vanilla Sky – Cameron Crowe – 2001 (DVD)

OPEN YOUR EYES

A forte luz branca vai cedendo espaço para um vulto. Da imagem esbranquiçada e embaçada aparece David Aames Jr. (Tom Cruise) um milionário playboy dono da maior editora dos Estados Unidos. Ele carrega uma sacola perguntando: Quem precisa de gelo? Rapidamente um empregado recolhe. O que parece uma festa é a comemoração de aniversário do boa praça e conquistador David. Steven Spielberg está na festa, parabéns seu grandessíssimo filha da puta! Quem acaba de chegar é seu melhor amigo, o escritor Brian Shelby (Jason Lee), que já conhecemos do tênis pela manhã, ele está acompanhado da linda morena Sofia Serrano (Penélope Cruz). A empatia de David e Sofia é imediata, para constrangimento geral do recém formado triângulo amoroso. O casaco de Sofia é muito grande, David pede que levem. O madison square garden fica aqui perto. O casal trouxe um presente ao aniversariante, uma caixa embrulhada num papel cinza com laços. Alguns funcionários da editora, a diretoria, também conhecida como os sete anões, estão na comemoração. O advogado Thomas Tipp (Timothy Spall) quer lhe dar alguns conselhos: Tome as rédeas de sua vida, aprenda a ser um idiota... 2 tá bom Thomas. Avisa David. Ainda acredito nesta família, mesmo que dela só reste você. Encerra Thomas. No quarto, cama cheia de presentes, Aames se refaz da forte emoção da paixão a primeira vista. Uma loira se insinua na porta enrolada num cobertor. Julie Gianni, a garota mais triste que já segurou um Martini. Sua fuck buddy. Nós também já a conhecemos. Ficamos sabendo que na noite passada rolou 4 vezes entre os dois, melhor descer para festa. Julie de longe fica apenas observando. Pronto, um ótimo pretexto para fugir com Sofia da mulher de vestido vermelho e sapato de boneca._suporte técnico_ (não leia os suportes se não viu o filme)

Tudo descrito acima não passa de um sonho, a prova disso é um adesivo no mustang de David com uma data que não existe. A luz branca do início do parágrafo também nos entrega essa sensação de sonho. Quando Brian parabeniza David ele pergunta: Como está? E David responde, vivendo um sonho baby, vivendo um sonho.ABRE LOS OJOS

Novo reencontro do triângulo amoroso, desta vez numa boate e em situação completamente diferente, afinal foi depois do acidente de automóvel que vitimou Julie Gianni e desfigurou David. O medo do reencontro fez Aames aparecer na boate com uma bizarra mascará. A bebedeira e o ambiente de luzes e som alto ainda contribuíram para o fracasso daquele momento. Na saída nova discussão na rua e Sofia vai embora sozinha correndo. Alguns minutos depois Brian vai também, para desespero do atormentado, ciumento e agora inseguro David._suporte técnico_

Assim como aconteceu com Benny, o cachorro. David decide congelar seu corpo e viver de sonho, o famoso LUCID DREAM, já comercializado pela empresa LE (Life Extension). Para isso ele precisou tirar sua própria vida com overdose de medicamentos. A prova disso é a primeira vez que o céu de baunilha (vanilla sky) aparece no filme, já que é um dos quadros favoritos de David, pintado por Monet, o artista favorito de sua mãe. A partir de agora sua vida vai seguir sua cultura, suas músicas favoritas, em especial o álbum The Freewheeling de Bob Dylan, seus filmes preferidos, em seu quarto dois pôsteres chamam a atenção, Jules e Jim (1962) e Acossado (1960), as cenas são quase cópias dos originais. Do álbum de Dylan, um passeio semelhante ao lado da amada, dos filmes da nouvelle vague a cena de amor com congelamento de imagem.

ABRA OS OLHOS

Benny, o cachorro, foi descongelado depois de três meses e sobreviveu. Ele caiu na água e congelou no Rio Skykomish. Em Washington. O dono foi pescar, três meses depois, e o viu dentro de um bloco de gelo.
LE – Life Extesion

Um vislumbre do futuro. É a solução, não no sentido juvenil, mas no sentido de algo mais profundo que vem do coração humano. O DNA do corpo humano foi decodificado. Em breve, doenças coronárias, câncer, e outras serão uma coisa do passado. Sua angustia, infelicidade e até mesmo sua morte não precisarão mais existir. Em apenas uma hora, poremos seu corpo em um recipiente onde ele será lacrado e congelado a 92º abaixo de zero. Cortes de energia, terremotos...nada interferirá no seu sono.

LUCID DREAM

O sonho lúcido é a mais nova opção. Você paga um extra e obtém uma combinação criogênica de ciência e divertimento.

Vejo você em outra vida, quando formos gatos.

Adaptado do filme espanhol Preso na Escuridão (1997) de Alejandro Amenábar, Vanilla Sky é um sonho, é uma fábula, é um poema, ou é uma música folk, como define Cameron Crowe. É uma película que necessita ser vista várias, e várias vezes, em diversos estados psicológicos, e carregado de discussão no seu final. É uma homenagem ao cinema norte-americano dos anos 50, Sabrina (1954) de Billy Wilder, e o clássico O Sol é para Todos (1962) na interpretação de Gregory Peck, que valeu de molde para Kurt Russel - de longe na melhor interpretação de sua carreira. É também uma homenagem ao cinema francês, com os já citados aqui Jules e Jim (1962), na cena do acidente também, e Acossado (1960). É um caldeirão de cultura pop e música de qualidade, Bob Dylan, Paul McCartney, R.E.M, Radiohead, John Coltrane, Peter Gabriel, Jeff Buckley ou Vicky Carr, ambos simultaneamente, U2, Rolling Stones e Sigur Rós, a melhor banda da Islândia, e que encerra o filme com a belíssima The Nothing Song (Njosnavelin), que você ouve aqui. Arrepiante! E o resto, que leiam a minha mente.

E lembrem-se, cada minuto que passa é uma chance de mudar tudo.

11 comentários:

Denis Torres disse...

Cassiano, prefiro o original, Abra Los Ojos. Mas não deixa de ser um filme interessante, principalmente a sequência final. Revi esses dias Barry Lyndon, do Kubrick. Que filme maravilhoso! É um dos filmes menos falados desse grande diretor, principalmente por ter um ritmo propositalmente lento que muita gente não gosta ou não entende. E também por não ter nenhuma grande estrela em seu elenco. Que fotografia é aquela?Ouvi falar que é um dos filmes preferidos do Scorcese. Você gosta desse filme? Abs.

Museu do Cinema disse...

Denis, não só vi como é meu preferido, se der uma olhada na revisita que fizemos a Kubrick vai vê-lo lá.

Denis Torres disse...

Cassiano, aonde fica essa revisita? Bem, apesar de vc ser gremista, posso dizer que tem bom gosto! (brincadeira, hein!) Tanto que se for para alguém ser campeão entre Grêmio e Palmeiras, prefiro o Grêmio! Sai pra lá, porco imundo!

Denis Torres disse...

Seria na seção Sala Vip? Tô vendo aqui um monte de nome de diretor importante...

Denis Torres disse...

Ah Cassiano, mais uma coisa, um dos motivos de eu ter revisto esta pérola é porque finalmente saiu aqui no Brasil algumas edições especiais remasterizadas dos filmes do Kubrick. Se o filme já tinha uma fotografia espetacular, imagine agora... Isso sem contar os extras, pois o dvd é duplo! Vc sabia que Barry Lyndon foi um fracasso nas bilheterias e que o filme de época que Kubrick sempre quis filmar era a biografia de Napoleão?

Kamila disse...

Neste caso, não gosto nem de "Abre Los Ojos" nem de "Vanilla Sky". Acho um dos trabalhos mais equivocados da filmografia do Cameron Crowe.

Ramon disse...

Esse sim! Obra-prima!
Fiquei com muita vontade de revê-lo.

Abs!

Museu do Cinema disse...

Denis, tudo isso ai tá na revisita de Kubrick ai na seção SALA VIP, é só clicar.

Carla Martins disse...

Esse filme faz parte da minha coleção!!!

Vi no cinema e acho demais! :)

Acabei Ensaio Sobre a Cegueira. Agora é esperar o filme! Tô ansiosa!

Beijos!

Pedro Henrique disse...

Filmaço com F maiúsculo. O meu favorito do Cameron Crowe e um dos melhores trabalhos do Tom Cruise.

Abraço, Cassiano!!

Vinícius P. disse...

Gosto de "Vanilla Sky" e não entendi os comentários negativos na época de seu lançamento, apesar do original ser infitivamente superior.