02 setembro 2008

Quase Famosos

Almost Famous – Cameron Crowe – 2000 (DVD)

“Se você pensa que o Mick Jagger ainda estará na cena do rock com cinqüenta anos, então você está tristemente enganado”.

Crowe realiza seu filme autobiográfico. Baseado em suas experiências quando era repórter da revista Rolling Stone, Cameron relata os dias que passou junto à banda The Allman Brothers, em sua turnê pelos Estados Unidos. Misturando várias passagens dessa turnê com outros eventos que aconteceram durante outros períodos em que esteve trabalhando para a publicação, como por exemplo, o quase acidente fatal de avião, que na verdade aconteceu com a banda The Who, quando a acompanhava, ou ainda na personagem principal do filme, Russell Hammond, que tem muitas características de Glenn Frey, do The Eagles. Ou ainda na personagem Penny Lane, que é baseada em sua amiga real, Pennie Trumble, que vive atualmente em Portland, no Oregon.

O alter-ego do diretor é William Miller (Patrick Fugit) um adolescente, fã de rock, que recebe a incrível chance de escrever um artigo para a revista Rolling Stone sobre uma nova banda chamada Stillwater. Para isso, ele precisa acompanhar os músicos em turnê, para desespero de sua mãe super protetora, a professora universitária Elaine Miller (Frances McDormand). "Rockstars sequestram meu filho".

William torna-se amigo do guitarrista e principal atração da banda, Russell Hammond (Billy Crudup), e passa a sair com o novo ídolo para as baladas, enquanto tenta desesperadamente entrevista-lo com o gravador. Logo, o jovem repórter percebe as picuinhas e problemas da banda, como a do vocalista, Jeff Bebe (Jason Lee) que sente ciúme da popularidade de Russell, afinal ele é o cantor. E as relações amorosas da banda com as fãs que os acompanham (band aids), Penny Lane (Kate Hudson) e Polexia Aphrodisia (Anna Paquin).

Como não poderia deixar de ser, a trilha sonora do filme é uma atração à parte. Cameron Crowe colocou na trilha músicas do rock essenciais para a década de 70, com destaque para Tiny Dancer de Elton John, que a banda Stillwater canta no ônibus num momento emocionante. Memorável e inesquecível. Ouça ela clicando aqui.

Blue jean baby, L.A. lady, seamstress for the band/Pretty eyed, pirate smile, you'll marry a music man/Ballerina, you must have seen her dancing in the sand/And now she's in me, always with me, tiny dancer in my hand.

Jesus freaks out in the street/Handing tickets out for God/Turning back she just laughs/The boulevard is not that bad/Piano man he makes his stand/In the auditorium/Looking on she sings the songs/The words she knows, the tune she hums.

But oh how it feels so real/Lying here with no one near/Only you and you can't hear me/When I say softly, slowly.

Hold me closer tiny dancer/Count the headlights on the highway/Lay me down in sheets of linen/you had a busy day today.
Vencedor do Oscar de Melhor Roteiro Original: Cameron Crowe.

8 comentários:

Vinícius P. disse...

Filme muito bacana, daqueles que de vez em quando dá vontade de ver. Cameron Crowe acertou em cheio nesse filme autobiográfico - e que roteiro maravilhoso!

Cecilia Barroso disse...

Eu adoro esse filme. O roteiro e a direção de atores são muito bons. Tudo isso, como você bem disse, embalado por uma trilha sonora memorável.
A cena do ônibus é demais!

Otavio Almeida disse...

Cassiano, acho JERRY MAGUIRE e QUASE FAMOSOS maravilhosos! Tenho uma leve preferência por QUASE FAMOSOS, pra mim, o melhor filme de Cameron Crowe.

Ótimos posts! Parabéns! Abs!

Kamila disse...

O momento que você citou no post, em que todo mundo canta "Tiny Dancer" é um dos meus momentos favoritos no cinema!

Eu acho que é muito difícil para um diretor/roteirista fazer um filme que é muito próximo ao seu coração, mas o Cameron Crowe soube ter a objetividade necessária para fazer uma obra maravilhosa e que mereceu o reconhecimento que obteve.

Marcel Gois disse...

Como já falado pela Kamila, essa cena que você postou é uma das minhas preferidas! Adoro Tiny Dancer. Adoro "Almost Famous". Uma obra pra rever inúmeras vezes, super gostosinha de assistir. E muito bem feita, claro!

Museu do Cinema disse...

Vinicius, o ponto alto do filme é mesmo o roteiro.

Cecilia, inesquecivel a cena, como comentei no post de Cameron Crowe, ele é gênio para criar cenas perpetuas do cinema.

Otávio, valeu!

Kamila, espero que tenha ouvido a música ai e relembrado. Concordo com o que disse.

Marcel, ouça a música ai.

Denis Torres disse...

Esse é simplesmente um dos melhores filmes sobre música pop/rock do cinema. Sem palavras!

Ramon disse...

Grande filme, achei bastante interessante mesmo sem ter idéia da história de Crowe.
A trilha sonora é mesmo muito boa!