30 setembro 2008

O Banheiro do Papa

El Baño del Papa – César Charlone e Enrique Fernández – 2007 (Cinemas)

Enrique Fernández nasceu na pequena cidade de Melo, no Uruguai com fronteira com o Brasil. Documentarista e roteirista no seu país, Enrique enviou o roteiro de O Banheiro do Papa para Spike Lee, que trabalhava com o diretor de fotografia, e também uruguaio, César Charlone no filme para TV, Código das Ruas (2004). Lee não se interessou, mas Charlone sim. Ele se encantou com a história e partiu ao encontro do conterrâneo Enrique.

O filme tem um dedinho do nosso melhor cineasta, Fernando Meirelles, através de sua produtora O2. Charlone é parceiro de Meirelles e diretor de fotografia de suas três últimas obras.

O Banheiro do Papa é uma homenagem ao neo-realismo italiano. Traz uma ingenuidade típica das produções da década de 40 da velha bota como o uso da realidade num filme de ficção, e um estilo documental da realidade. O filme é muito bem feito e possui atores de qualidade numa trama tipicamente sul americana.

Baseado numa história verídica sobre a visita do Papa João Paulo II, em 1988, à pequena cidade de Melo, na fronteira com o Brasil quando a imprensa calculou a ida de mais de 50 mil pessoas, principalmente de brasileiros, ao pequeno município uruguaio. A película conta à história fictícia de Beto (César Troncoso) um morador local que vive de pequenos contrabandos. A notícia da vinda do Papa faz com que a população comece a preparar quitutes típicos para vender a multidão que virá. Beto tem a idéia então de construir um banheiro para depois das comidas e bebidas.

9 comentários:

Marcus Vinícius disse...

Eu vi o cartaz desse filme lá em Porto Alegre ainda, agora sei do que se trata ele, hehe.

Sorte tua que estás na Bahia, não vai precisar ouvir dos colorados que eles carimabaram nossa faixa de campeão. Vai ser complicado por o psicológico do time nos trilhos de novo...

Mas segue o baile, não podemos entregar pros home de jeito nenhum, amigo e companheiro!

Abs

Museu do Cinema disse...

Pois é Marcus, pensei nisso, mas cá entre nós, o time mereceu, o Roth precisa encontrar algo novo, esse time todo mundo já conhece!

Entregamos o ouro ao bandido, e ainda por cima tomamos essa surra colorada, mas com o Grêmio nada é fácil mesmo.

Kau Oliveira disse...

Um amigo meu (blogueiro, inclusive: Louis) assistiu e gostou. Estou louco para ver, mas quando estava nos cinemas daqui, eu estava viajando, =/

Abs.

Museu do Cinema disse...

Vale a conferida Kau! Abs

Kamila disse...

"O Banheiro do Papa" é um filme que tem uma premissa para lá de original. A minha cena favorita do longa é o final, quando a cidade se vê após a euforia da visita do Papa, após expectativas não correspondidas.

Vulgo Dudu disse...

Eu vi e gostei bastante! Argumento bem original. É quase um doc mesmo. É pena que tenha passado tão despercebido por aqui...

Abs!

Pedro Henrique disse...

Ainda está em cartaz por aqui, vou ver se vou ao cinema. Não sabia que era baseado numa visita real do Papa.

Abraço!!!

Museu do Cinema disse...

Pois é Pedro, tem esse pano de fundo verídico onde o diretor criou em cima.

cineresenhas disse...

Apesar dos elogios que vem recebendo, "O Banheiro do Papa" ainda não despertou meu interesse.