03 agosto 2008

Crime de Autor

Roman de Gare – Claude Lelouch – 2007 (DVD)

Atenção: esta é uma obra-prima. Veja na praia, e você vai se esquecer de almoçar, e também de jantar, até ver o fim... É um thriller totalmente hipnotizante de uma inteligência impressionante.

Lelouch é mais conhecido como o “esquecido” dos grandes nomes da nouvelle vague. Crítico, inovador e a margem das histórias de bem e do mau, o cineasta nunca foi sucesso com a imprensa, ao contrário do público, que está sempre aplaudindo suas obras, como foi com seu principal filme, Um Homem, uma Mulher (1966), Palma de Ouro em Cannes, Oscar de Filme Estrangeiro e nomeado a melhor diretor no mesmo ano. Durante a produção de Crime de Autor, o diretor usou o pseudônimo de Hervé Ricard para se proteger das críticas, ter tranqüilidade e não precisar dar satisfação a ninguém, não demorou muito e ele teve que se denunciar para concorrer a Cannes. Apesar de ter a ver muito com a história, o diretor diz que não foi programado nesse sentido.

A película gira em torno das três personagens principais, Judith Ralitzer (Fanny Ardant), uma famosa romancista francesa que se encontra numa delegacia prestando depoimento sobre um assassinato, Pierre Laclos (Dominique Pinon) um sujeito que dirige a esmo e tem como hobby fazer mágicas para estranhos, e Huguette (a excelente Audrey Dana) uma cabeleireira abandonada pelo namorado num posto de gasolina na estrada.Tanto Judith, Pierre e Huguette tem o hábito de tentar enrolar as pessoas com quem se envolvem, a mentira para eles é quase uma profissão. Para o diretor “o homem é como a previsão do tempo: pouco confiável. Só nos filmes norte-americanos existem pessoas sempre boas e pessoas sempre más. Na vida real, você pode ser herói em um dia e canalha no outro.”

Na trilha sonora, o astro francês Gilbert Becaud foi usado para dar mais regionalização à história. O uso da câmera como personagem é bastante explorado, de maneira criativa e pontual. Outro ponto alto do filme é o intrigante roteiro, que juntado a uma direção relaxada, mas experiente, formaram o casamento perfeito. Crime de Autor é inteligente e bem filmado.

“Como na vida, não há fim, mas queremos saber o que vem em seguida.”

8 comentários:

Marcel Gois disse...

Também já escrevi sobre 'Crimes de Autor' lá no Talking About Movies, o filme é perfeito. Personagens bem construídos e desenvolvidos, um roteiro envolvente e uma direção muito segura que garante a curiosidade do espectador até o último minuto do filme, que não decepciona.

Kamila disse...

Cassiano, gosto muito das dicas de filmes franceses que você dá aqui no Museu do Cinema. Este "Crime de Autor" parece ser bem interessante!

Ramon disse...

Roman de Gare? Anotadíssimo!
"Atenção: está é uma obra-prima"?
Fosse direto ao ponto, hein?!
Agora é só encontrar o filme para alugar.

Abs!

Carla Martins disse...

Poxa, agora fiquei louca de vontade de assistir ao filme!

Vinícius P. disse...

Confesso que não conhecia esse filme até ler seus comentários agora, mas pelo histório do diretor deve ser uma boa história. Se achar por aqui, sem dúvida verei. Abraço!

pedrO disse...

Naum conferi o filme ainda mas kem sab...

aeh todivulganduh meu blog eh de filmes tbm
www.talkcine.blogspot.com

da uma força aeh

Museu do Cinema disse...

Marcel, li seu comentário lá, concordamos.

Kamila, vale a pena trocar alguma bomba hollywoodiana por esse.

Ramon, é fácil alugar, ele tá fazendo sucesso.

Carla, vale a pena.

Vinicius, deve ter na locadora que frequenta.

Pedro, valeu.

Vulgo Dudu disse...

Lelouch é um grande cineasta! Difícil encontrar alguns filmes dele por aqui, principalmente os mais antigos. Há um, que meu pai é fã ardoroso, chamado "A aventura é uma aventura". Não tem nem para baixar...

Abs!