23 julho 2008

Pôster da Semana

Esse é um filme que queria muito ver, mas teve passagem relâmpago nos nossos melhores cinemas, O Sinal é a primeira película dirigida pelo astro argentino Ricardo Darín, em parceria com Martin Hodara, e é uma homenagem ao noir com o pano de fundo da Buenos Aires em 1952, e a morta de Evita Perón. Agora é esperar o lançamento em DVD. O cartaz, como não podia deixar de ser, é carregado do clima do cinema noir, lembra muito Dália Negra (2006).

11 comentários:

Ramon disse...

Realmente, lembra muito Dália Negra. E aquelas fontes usadas nos nomes dos atores é idêntica a programação visual de algum outro filme, o qual não consegui me lembrar no momento.
Apesar disso, está bom demais!

Kamila disse...

Adorei esse pôster, a história de "O Sinal" parece ser bem interessante e gosto muito do Ricardo Darín. Acho que a atuação dele em "O Filho da Noiva" é simplesmente maravilhosa.

Sérgio Déda disse...

Adoro Ricardo Darín.. comentei sobre O Filho Da Noiva no meu blog.. e eh um dos melhores filmes q assisti.. tenho muitas espectativas deste filme.. mas nunca tive a oportunidade de assistir..

vlws abraços

Mateus disse...

Realmente, lembra muito "Dália Negra", que por sinal eu não gostei muito, mas enfim, "O Sinal" parece ser bom!

Abraço
Mateus

Otavio Almeida disse...

Fala, Cassiano! Eu queria ver esse O GRANDE DEBATE. Já saiu em DVD? Ou você viu de forma especial?

Abs!

Otavio Almeida disse...

Ah, e o pôster é bacana! Espero que o filme seja tão bom quanto.

Abs!

Vinícius P. disse...

O pôster é muito bom, mas estou um tanto cansado do Ricardo Darín quando o assunto é cinema argentino - parece até que ele participa de um filme a cada nova semana...

Museu do Cinema disse...

É pessoal, o Darín parece estar em todas produções portenhas mesmo. Mas fazer o que? O Cara é bom mesmo!

Marcel Gois disse...

Muito bom mesmo, esse pôster. Realmente lembra muito "Dália Negra", e a história parece ser interessante. Vou procurar assistir o filme.

Pedro Henrique disse...

Fera esse cartaz. Desperta o desejo cinéfilo de forma extravagante.

É bom acordar líder, ã?

Museu do Cinema disse...

É ótimo acordar líder Pedro.