26 março 2008

Em Pé de Guerra

Mr. Woodcock – Craig Gillespie – 2007 (Cinemas)

Autor de um best-seller de auto-ajuda, John Farley (Seann William Scott) recebe a mais alta comenda da sua pequena cidade, a espiga de milho (ou coisa parecida). Retornando para a casa da mãe, Beverly (Susan Sarandon) ele descobre que ela está namorando o seu temível professor de educação física, Mr. Woodcock (Billy Bob Thornton), que foi o principal responsável para ele escrever o livro.

Com uma boa idéia em mente, o filme se centra na piada da personagem de Farley, que literalmente carrega a frase do “faça o que eu falo, mas não faça o que eu faço”. O problema é a falta de familiaridade com o gênero comédia do estreante Gillespie, um diretor de comerciais de TV. Uma cena em particular é um bom exemplo disso, quando Farley é “obrigado” a testemunhar o Mr. Woodcock fazendo sexo com sua mãe, a cena tinha tudo para ser engraçada, porém só fica o constrangimento, que parece ter irradiado para os atores, visto que nem visualizamos as expressões de Susan Sarandon.

A atriz também parece ainda não ter encontrado um cineasta competente para lhe dirigir em comédias, visto o enorme talento dela em outros gêneros cinematográficos.

9 comentários:

Ramon Scheidemantel disse...

Ixx...valeu pelo aviso.
Já não consigo assistir qualquer comédia. Com o Thorton nelas, fica ainda mais difícil. E se somar a sua resenha, acho que vou prorrogar por tempo indeterminado a possibilidade de ver o filme.

Ps.: Eu sei, eu sei. O Bob não é tão ruim. Mas em comédias não consigo gostar dele.

Otavio Almeida disse...

MR. WOODCOCK???? Bom, não sei o que acontece com o Billy Bob Thornton. ESCOLA DE IDIOTAS? MR. WOODCOCK?

Abs!

Kamila disse...

Cassiano, juro que não imaginava você assistindo a este tipo de filme.

Essa cena que você citou (a do Farley sendo "obrigado" a testemunhar o Mr. Woodcock fazendo sexo com sua mãe) passa no trailer do filme e eu não achei nada engraçada.

Vinícius P. disse...

Bem, O Gillespie dirigiu "Lars and the Real Girl" depois, por isso fiquei surpreso quando soube que ele era responsável por esse "Mr. Woodcock". Quem sabe no DVD, mas sem expectativa alguma...

Pedro Henrique disse...

Sabe que não tenho curiosidade nenhuma com esse filme, apesar de gostar da Susan e do Bob.

Museu do Cinema disse...

Ramon, acho que não perderá nada.

Otávio, nem eu!

Kamila, obrigado, confesso que assisti mais pela Susan, mas nunca mais faço isso.

Vinicius, se esse Lars for comédia fuja!

Pedro, eu embarquei pela Susan e me dei mau.

Marcus Vinícius disse...

Poxa, a história é boa e sempre vale conferir a Susan Sarandon.
Dále Grêmio e um abraço!!

Rodrigo Fernandes disse...

grantes atores não são sinonimo de grandes filmes... eu particularmente odeio os trabalhos do Billy Bob Thornton, mas curto o trabalho dos outros dois atores.. mas a história parece ser mais um filminho mediano.
Gillespie tem no curiculo o excelente "Lars and the Real Girl" e por isso não deve ser tão mediano assim esse filme, espero eu...
abraços

Museu do Cinema disse...

De-lha Grêmio Marcus!

Rodrigo, o principal defeito do filme é o diretor.