27 fevereiro 2008

Senhores do Crime

Eastern Promises – David Cronenberg – 2007 (Cinemas)

“Nos negócios, às vezes os maiores perigos vem das coisas mais estúpidas”.

A vory v zakone (ladrão na lei), um braço da máfia russa de ex-presidiários, tem alguns códigos e tradições como, por exemplo, usar a tatuagem corporal para indicar posição dentro da organização.

As duas primeiras cenas de Senhores do Crime já mostram o estilo peculiar do cineasta canadense Cronenberg, numa barbearia um garoto é obrigado a cortar a garganta de um cliente com a navalha, já numa farmácia uma garota grávida entra passando mal e pedindo ajuda, enquanto o sangue escorre por suas pernas e ela desmaia.

Primeiro filme do diretor totalmente filmado fora do Canadá, as duas cenas acima funcionam como fagulha para a história da enfermeira Anna (Naomi Watts), que salva o bebê de uma prostituta russa. Morta no parto, a jovem meretriz carregava na bolsa um diário, escrito em sua língua natal, que Anna acha que indicará alguém da família para ficar com a criança, antes que ela seja encaminhada a adoção. Um cartão de um restaurante russo chama a atenção da enfermeira.

Semyon (Armin Mueller-Stahl) é o dono do restaurante que se propõe traduzir o diário para Anna. Pai de Kirill (Vincent Cassel – marido de Monica Bellucci), ele se preocupa com o comportamento estranho do filho e de seu motorista e segurança Nikolai (Viggo Mortensen).

Mortensen aliás, dá um show. A segunda parceria com o diretor David Cronenberg fez bem a sua carreira, o misterioso Nikolai é o ponto alto do filme e sua já famosa cena de luta nu numa sauna demonstra o quanto essa parceria é proveitosa.

18 comentários:

Rogerio disse...

Cassiano, concordo com tuas ponderaçoes.
O Cronenberg fica mais acessivel ao público com estes dois ultimos filmes dele e em parceria com Viggo.
No entanto, por conta disso, os roteiros que ele tem trabalhado nao tem a mesma força e impacto de suas produçoes anteriores.O filme eh bom somente nos pontos em que Cronenberg consegue mostrar sangue e cenas com alto impacto visual.Pois pra mim, o roteiro é fraco.

Faltou focar mais nas tradiçoes russas, o esquema das tatuagens, etc.
Mas, fico contente que ele passe a ser conhecido por um publico maior, que talvez se interesse pelas sua obras primas, como Crash,A Mosca,Gemeos-Morbida Semelhança e por aí vai.

Pedro Henrique disse...

Gostei muito desse filme. Viggo está muito bem mesmo.

Abraço!!!

Museu do Cinema disse...

Rogério, eu é que concordo contigo, vc disse tudo. Não tem quem discorde do que disse. Só em lembrar Crash e Gêmeos vc já tá certo.

Pedro, o filme é bom.

Romeika disse...

Gosto muito do filme, e atuação do Mortensen é daquelas pra serem lembradas por muito tempo. Não conheço o Cronenberg pré-A History of Violence, mas adoro esse estilo peculiar (atual?) dele. Como eu disse na época que vi o filme, ele narra uma história inteira através do sangue. O sangue é quase um personagem do filme.

Kamila disse...

Gosto muito de "Marcas da Violência" e quero muito assistir a esta nova parceria de Cronenberg-Mortensen. O trailer do filme passou hoje na sessão de cinema que assisti e isso me deixou esperançosa de que o filme poderá estrear por aqui.

E acabei de ler seu post sobre "Obrigado por Fumar". Eu pensava que você tinha adorado o filme.

Felipe Nobrega disse...

Aguardo ancioso... Viggo e David em mais uma parceria que pdoe superar até Marcas da Violência.

Museu do Cinema disse...

Romeika, um conselho? Veja Crash e Gêmeos - Morbida Semelhança.

Kamila, tomara que passe por ai, mas antes espero mesmo que Sangue Negro chegue ai.

Felipe, não chega a superar, mas é bom o filme.

Otavio Almeida disse...

FILMAAAAAAAAAAAAÇOOOOOOOOOOO!!!!!! Viva a máfia que dá tantas alegrias aos cinéfilos!!

Cassiano, escrevi um post sobre "O Herói do Cinema de Ação"

Vinícius P. disse...

Quero muito ver esse filme, gosto dos trabalhos recentes do David Croneneberg - sem falar na atuação do Viggo Mortensen, que merecia um reconhecimento desde "Marcas da Violência".

Abraço!

Museu do Cinema disse...

Otávio, vou lá conferir.

Vinicius, confira o mais breve possivel.

Kamila disse...

Cassiano, pelo jeito, vou ter que esperar mais uma semana para assistir tanto "Sangue Negro", quanto "Senhores do Crime", já que os dois filmes nem estrearão por aqui.

Museu do Cinema disse...

Kamila, imagino sua ansiedade em assistir Sangue Negro, pois tenho certeza que irá adorar. Uma pena, mas acho que os cinemas dai nem tem culpa.

Kamila disse...

Não têm culpa mesmo, já que as distribuidoras é que decidiram lançar o filme no Brasil com poucas cópias. No final, acho que vai acontecer o mesmo que ocorreu com "Conduta de Risco". Quando o filme deixou de passar em Recife, foi enviado para Natal.

Museu do Cinema disse...

Pois é Kamila, estrategia errada, um filme como Sangue Negro deveria vir num caminhão cheio de cópias.

Kamila disse...

Concordo plenamente, pena que, na realidade, não é assim. Pelo menos, tivemos as estréias de "O Caçador de Pipas" e de "4 Meses, 3 Semanas e Dois Dias".

Museu do Cinema disse...

Já é alguma coisa Kamila.

Marcus Vinícius disse...

Eu gostei bastante de Marcas da Violência e com esse não será diferente, acho, tem cara de ser um filmaço. o Mortensen tá muito psicopata, pelo visto.

Isso aí amigo, mais 10 dias e estaremos lá na cancha. Te mando umas fotos do Olímpico, pode deixar. =D

Abraço!!

Museu do Cinema disse...

Marcus, já estou esperando então, o Olimpico Monumental.