26 janeiro 2008

Ajuste Final

Miller’s Crossing – Joel e Ethan Coen – 1990 (DVD)

- Acorde, Tommy.
- Estou acordado.
- Seus olhos estão fechados.
- Em quem vai acreditar?


O mafioso Johnny Caspar (Jon Polito) é um sujeito gordo, podemos dizer obeso, de muitas palavras, e que usa o floreio como um toureiro usa sua lança. Caspar procura o irlandês Leo (Albert Finney), o poderoso chefão da cidade, para contar-lhe sobre alguns problemas que está tendo com Bernie Bernbaum (John Turturro), o irmão de Verna (Marcia Gay Harden), que vem a ser o interesse romântico de Leo e do seu braço-direito Tommy (Gabriel Byrne).

Sem desconfiar que seu homem de confiança sai com a mulher que ele deseja casar, Leo resolve colocar uma pedra no assunto, para desespero de Caspar, que não vê a hora de tomar o lugar de Leo, inclusive seduzindo seu parceiro Tom.

Se fosse uma comédia, seria uma comédia de erros, mas o filme ta longe disso. Flertando com o noir, Ajuste Final foi concebido durante um bloqueio criativo, que acabou sendo sinopse do próximo projeto dos Coen, Barton Fink (1991).

Contando com uma excepcional trilha sonora composta por Carter Burwell, o filme começa a moldar o estilo dos Irmãos Coen: um roteiro bem escrito, belas atuações, uma edição genial e pontual para o andamento da trama, e violência carregada de humor negro, tudo isso emoldurado no melhor estilo de film noir.

8 comentários:

Kamila disse...

Outro filme fruto de bloqueio criativo???

Aliás, acho que deve ser uma coisa comum a um diretor/roteirista após fazer um filme de sucesso. Imagino o conflito que deve ser ter que encontrar o material certo, manter o nível alto de qualidade.

Museu do Cinema disse...

Pois é Kamila, imagine então os Coen que tem um jeito tão peculiar nos seus roteiros.

Ramon Scheidemantel disse...

Cassiano... reconheço alguns méritos técnicos do filme, que você bem descreveu. Porém acho que falta uma mágica a mais nesse trabalho. Das obras do Coen que conferi, essa foi a piorzinha.
Estou doido para ver o Barton Fink e o Gosto de Sangue. Por incrível que pareça ainda não assisti o Fargo. Dessa semana não passa.

Abraço... e sigo aguardando mais Coen brothers.

Heri, hodie, cras, cotidie... disse...

É vir aqui e se atualizar maravilhosamente. Adoro seu blog! Qualquer dia visita o meu. Um abraço.

Museu do Cinema disse...

Valeu Ramon, acho até que tens um pouco de razão.

Heri..., obrigado pelo elogio! Abs

Vulgo Dudu disse...

Bela idéia a dessa retrospectiva! Cassiano, fique à vontade pra usar minha resenha!

Abs!

Museu do Cinema disse...

Valeu Dudu!

Otavio Almeida disse...

É que tem pré paga de ONDE OS FRACOS NÃO TÊM VEZ amanhã. Toda terça tem uma pré paga no Shopping Iguatemi. E assisti ao filme pela primeira vez no encerramento da Mostra de SP.

Bom, mas adoro AJUSTE FINAL... outro que gostei muito mais do que ONDE OS FRACOS NÃO TÊM VEZ - todos da sua lista até agora são superiores.

Abs!