02 novembro 2007

A Vida como Ela É

A Vida como Ela é – Daniel Filho – 1996 (DVD)

Todos os meus defeitos e minhas qualidades, inclusive a fé, são de fundo asmático”.
O Homem Fiel

Nelson Rodrigues foi um dos poucos brasileiros que conheceram a fundo seu povo. Reconhecido como o maior dramaturgo nacional, Nelson começou uma série de colunas diárias sobre um fato real, em 1952 no jornal Última Hora, a pedido do presidente do tablóide. O nome que ele deu a coluna era: A Vida como Ela é.

Baseado no livro que contém todos os contos, a série de TV foi exibida durante os domingos no programa Fantástico – O Show da Vida, na Rede Globo de Televisão. Capitaneado por Daniel Filho e Denise Saraceni, a série mostrava semanalmente um episódio filmado em películas de cinema de 35mm. A qualidade é inquestionável e a direção é impecável. Alguns atores têm aqui a melhor interpretação da carreira, principalmente o elenco feminino, a exemplo de Maitê Proença, Malu Mader e Débora Bloch. E destaco Tony Ramos e Marcos Palmeira da ala masculina. Porém, todos estão muito bem escalados.

Sob a narração irônica, abusada, debochada e sensacional de José Wilker o DVD tem dois discos divididos em 20 episódios cada. Comédia, drama, suspense, e a atmosfera rodriguiana estão presentes em todos os 40 contos que são detalhadamente fieis. A trilha sonora é ótima, e se encaixa perfeitamente.

16 comentários:

Kamila disse...

Adorava quando passava "A Vida Como Ela É" no Fantástico. E eu acho que o Nelson Rodrigues foi um grande observador do brasileiro. As histórias que foram adaptadas neste seriado foram sensacionais.

Bom final de semana!

Museu do Cinema disse...

Legal Kamila, sou fã do Nelson, adoro o humor e o modo como ele retratou principalmente a sociedade brasileira.

Bom final de semana!

Kamila disse...

Cassiano, também gosto muito do Nelson Rodrigues e acho que, em todas as vezes que a obra dele foi adaptada para a TV, caso desse "A Vida Como Ela É" e da minissérie "Engraçadinha", tivemos duas obras de alto nível.

Romeika disse...

Ah, eu lembro dessa série! Nem sempre eu assistia, mas lembro da ousadia de alguns episódios, alguns bem marcantes. Lembro de uma professora de português e literatura que tive, rebaixando a obra de Rodrigues de "pornográfica" e nada mais rsrsrs.. Aí um aluno foi defender o escritor dizendo que Jorge Amado faz a mesma coisa, daí a tal professora ficou ainda mais revoltada, dizendo que Amado era muito diferente, blah blah.. Affff..

Vc viu aquele filme (nem lembro o nome), com a Ludmila Dayer, Fernanda Torres?

Museu do Cinema disse...

Realmente Kamila, vc tá coberta de razão!

Pois é Romeika, ele é tachado mesmo de pornográfico, talvez pelas adaptações pornô-soft da época das pornochanchadas. Mas acho que até isso tem a ver com ele, pois acredito que, apesar de sermos um país tropical, onde os biquinis são pequenos e nossos ídolos rebolam sensualmente, temos dificuldade em aceitar o sexo. E o texto do Nelson tb é carregado desse questionamento. Tentarei voltar a essa questão em um próximo post.

Victor Nassar disse...

Eu gostava que só de assistir A Vida Como Ela É...mas confesso que não sei se vi dá primeira vez que passou, acho que assisti em alguma reprise, já que eu era muito novo na 1ª..heheh
Mas..Nelson Rodrigues é FODA!
É um PUTA de um escritor!!
Os textos são bons pra CARALHO!!
...e nada de hipocrisia ou falso teatrinho com os palavrões...
Brincadeiras a parte, é uma obra altamente verdadeira, um grande retrato dos relacionamentos humanos!

Ramon Scheidemantel disse...

Somente assisti alguns episódios quando passados no Fantástico. Pelo que me lembro eram muito bons.
Não sabia que eram dirigidos pelo José Wilker.
Quem sabe bem que ele poderia retomar a carreira de diretor ao invés de ficar narrando o Oscar. Não que ele seja ruim nisso, mas é um desperdício de talento!
Boa dica de DVD, valeu Cassiano!

Romeika disse...

Beleza, Cassiano. Como desconheço a obra dele, impossível fazer análise alguma, mas esse seu argumento parece fazer sentido. Seria bem interessante um post sobre o assunto.

Museu do Cinema disse...

Isso ai Victor.

Ramon, vc deve ter se enganado ao ler, o Wilker é o narrador e não o diretor. Quem dirige é o Daniel Filho.

Romeika, vou preparar algo nesse sentindo sim!

Kamila disse...

Cassiano, concordo com a Romeika. Também não conheço muito da obra do Nelson Rodrigues e adoraria ver um post seu abordando tal assunto, especialmente toda essa visão da obra dele como pornográfica.

Otavio Almeida disse...

Daniel Filho?

Wiliam Domingos disse...

Nâo lembro de quando passava essa tvsérie...
Parece bacana, elenco e direção de primeira!
Tb nunca vi a série em DVD a venda...vou pesquisar sobre!
Abraço!

Museu do Cinema disse...

Pois é Kamila, vou tentar fazer esse paralelo! Acho que tem tudo a ver.

Otávio, vc quer saber se é mesmo o Daniel Filho quem dirige? Sim!

William, nas americanas vc consegue fácil.

Geórgia Damatis disse...

Olá! Alguém sabe dizer onde consigo ler todas os contos de Nelson, todos mesmo, os 1.000, da "A vida como ela é"?

Obrigada.
Geórgia.

Museu do Cinema disse...

Geórgia, ai do lado, na sessão livros, vai encontrar o livro A Vida como Ela É, da editora AGIR, que reproduzo um conto aqui. Creio que a mesma editora lançou outros livros com outros contos do autor!

Geórgia Damatis disse...

Eu possuo todas as edições. Eu queria mesmo era ter acesso a todos (os não publicados em livros, que ainda estão no jornal). Obtive a informação que tenho acesso a eles, somente p/ leitura, na Biblioteca Nacional do Rio.

Obrigada pela resposta.
Abs!