08 setembro 2007

Meu Nome é Ninguém

Mio nome è Nessuno – Tonino Valerii e Sergio Leone – 1973 (DVD)

Quando o espírito está disposto o corpo tem a força de 10.

Existia um passarinho que ainda não sabia voar. Numa noite gelada, ele caiu do ninho e foi parar no chão. Ele começou a piar como um louco, porque estava congelando. Por sorte, apareceu uma vaca e ficou com pena dele. Então ela levantou o rabo e deixou cair um monte de bosta quente em cima dele. O passarinho se aqueceu ali dentro, mas não estava feliz e piava cada vez mais alto. Um coiote malvado ouviu algo e veio correndo. Ele esticou uma pata e o tirou da bosta. Limpou a sujeira e então engoliu o pássaro de uma vez. E a moral disso?

Ninguém tem o gatilho mais rápido do Oeste. Jack Beauregard (Henry Fonda – em seu último western) tem um gatilho mais rápido como ninguém, o problema é que Beauregard tá querendo se aposentar, e ninguém quer tomar seu lugar.

Existe uma pequena polêmica sobre a direção desse filme, muitos afirmam que Sergio Leone era o assistente de direção, enquanto outros afirmam, que pelo estilo das filmagens o longa-metragem é do famoso cineasta italiano. Nos títulos a direção é compartilhada, que foi minha opção utilizada aqui. Um dos pontos altos do filme é a trilha sonora assinada por Ennio Morricone. O DVD foi lançado nessas revistas de bancas encartadas.

É a moral desses seus novos tempos. Quem joga a sujeira em você nem sempre está tentando te prejudicar. E, quem tira você da confusão nem sempre está tentando ajudar. O principal é; quando você está com merda até o nariz, cale a boca.

12 comentários:

Kamila disse...

Não entendo quase nada de westerns, Cassiano, mas sempre adoro ler as dicas de filmes que você - um entendido no assunto - coloca por aqui.

Bom final de semana!

Museu do Cinema disse...

Não sou não Kamila, pelo contrário. Mas sou um fã do Sergio Leone, e sempre procuro ver e rever seus filmes.

Alex Gonçalves disse...

Eu continuo prometendo a mim mesmo que tentarei procurar todos os filmes possíveis de Sergio Leone.
Excelente semana.

Kamila disse...

Eu sei que você é fã do Sergio Leone, porque sempre comenta muito bem os filmes dele. E, assim como o Alex, tenho que assistir a todos os filmes possíveis dele.

Boa semana!

Museu do Cinema disse...

Façam esse favor a si mesmos!

Ramon Scheidemantel disse...

Interessante a polêmica da direção.
Passível de investigações cinéfilas. hehe!
Sobre a polêmica; essa é uma piadinha batida nos dias de hoje, com a internet distribuindo a "informação", mas em 1973 com certeza era algo original e inusitado.

Alex Gonçalves disse...

Pode deixar, Cassiano. Quando chegar as férias eu vou iniciar a minha corrida em busca dos filmes de Leone.

Marcus Vinícius disse...

Falando no mestre Leone, estou com 'Era Uma Vez na América' aqui, to vendo em partes e amanhã termino ele. Do Leone vi a trilogia do Homem Sem Nome e Era Uma Vez no Oeste, vou ir atrás desse aí com toda certeza. Poxa, muito boa a 'parábola' do filme hein, muito boa.
Mas bah, semana GRENAL, varias apostas envolvendo geladas, hehe. Abração e té mais!

Vinícius P. disse...

Nunca vi esse filme, aliás ando mal para ver fitas como essa, ultimamente só dá tempo de ver os lançamentos do cinema. Contudo, gostei da dica.

Museu do Cinema disse...

É sim Ramon, hoje em dia a informação sai fácil.

Marcus, essa parabola é repetida em Assassinos com Banderas e Stallone. Nosso time vai mau!

Vinicius, diante das opções de lançamento das locadoras, melhor ficar nesses mais velhos!

Anônimo disse...

Esse filme é bom, mas o melhor do Leone mesmo é o "Três Homens em Conflito", esse é show, um dos melhores, senão o melhor filme de western que existe...

E. SANCHES disse...

Para quem não conhece ou já é fã do Western Espaghetti deveriam conhecer o meu blog exclusivo sobre este assunto no Brasil.

www.bangbangitaliana.blogspot.com
Edelzio Sanches