15 agosto 2007

A Época da Inocência

The Age of Inocence – Martin Scorsese – 1993 (DVD)

Baseado no livro da romancista e designer estadunidense Edith Wharton, que morreu em 1937, o romance já havia sido levado aos cinemas em outras duas oportunidades, uma em 1924, numa versão muda e outra em 1934 dirigida por Philip Moeller.

O filme é uma dura crítica a sociedade nova-iorquina do século XIX que viviam suas vidas com preocupações mundanas e mesquinhas, enquanto tentavam aparentar ser o que não eram na verdade.Condessa Ellen Olenska (Michelle Pfeiffer), uma bonita dama, retorna da Europa ao convívio familiar em NY, após uma crise no seu casamento. Sua prima May Welland (Winona Ryder) está prestes a se casar com o advogado Newland Archer (Daniel Day-Lewis), que se encarrega do processo de divórcio de Olenska e passa a ter um caso com ela.

O filme é rico nos detalhes e na reconstituição da época, o fundo histórico do livro serve de fachada para a história desse triângulo amoroso. Martin Scorsese filma com precisão, mas não usa de sua habitual grife. A Época da Inocência é uma homenagem a seu pai, Charles, que morreu após as filmagens e era uma habitual participação em suas películas.

Esse filme é considerado o Barry Lyndon (1975) de Scorsese.

10 comentários:

Ramon Scheidemantel disse...

Cassiano, essa sua revisão do trabalho de Scorsese está muito boa.
Grande trabalho, e belos posts!

Muito bom a Época da Inocência, pena que não assisti o Barry Lindon inteiro para comparar, mas os trejeitos realmente se equivalem. São filmes de época de grandes cineastas contemporâneos.

Estou aguardando ansiosamente o post do Cassino, o qual considero o segundo melhor dele.

Museu do Cinema disse...

Obrigado Ramon, vc fez uma excelente definição: "São filmes de época de grandes cineastas contemporâneos".

Otavio Almeida disse...

E esse coment�rio sobre que vc fez sobre a sociedade nova-iorquina do s�culo XIX � cert�ssimo.

Poderia ser um paralelo com os outros filmes de Scorsese. O que alguns personagens de A �POCA DA INOC�NCIA sofrem n�o deixa de ser um tipo de viol�ncia. N�o � uma viol�ncia f�sica, claro. Mas n�o deixa de ser.

� um bel�ssimo filme!

Abs!

Kamila disse...

"A Época da Inocência" é um filme deslumbrante. Adoro os figurinos, a direção de arte, as interpretações. Aliás, adoro todos os filmes de época! :-)

Romeika disse...

Esse é um dos meus filmes favoritos do Scorsese, e o mais interessante - como vc mesmo observou - é que ele não leva a assinatura dele, comum aos seus outros trabalhos. Elenco estupendo, bela reconstituição de época, além de ser um dos mais belos e emocionantes casos de amor levado à tela grande, na minha opinião. Aquela cena final do vulto atrás da janela é de partir o coração. Só recentemente eu li que o livro foi escrito por uma mulher, numa época muito conservadora na qual as mulheres ainda eram oprimidas e confinadas ao lar e ao casamento. Ela devia entender do que estava escrevendo.

Fiquei curiosa pra ler o livro.

Museu do Cinema disse...

Porque será que mulher adora filmes de época?

Otavio Almeida disse...

Estariam elas insatisfeitas com a moda atual?

Kamila disse...

Romeika, a autora de "A Época da Inocência" é a mesma de "The House of Mirth" - outro filme de época belíssimo!

Vou falar por mim. Adoro filmes de época porque eles contam aquelas histórias belíssimas de amor, em paisagens lindas, com pessoas sofisticadas.

Bom final de semana!

Museu do Cinema disse...

Eu tô com o Otávio.

Romeika disse...

kkkkkkkkkkkkkk Muito engraçados os comentários masculinos, mas estou com a Kamila.

Kamila, faz muito sentido essa ter sido a mesma escritora!! Não é que as duas obras têm temáticas parecidas? Agora é que eu fiquei curiosa mesmo pra ler um dos livros.