23 agosto 2007

O Aviador

The Aviator – Martin Scorsese – 2004 (DVD)

Saem os cortes rápidos, a câmera inquieta e a edição acelerada para entrar a steadycam, os planos abertos e longos e a edição cadenciada e objetiva. É a nova técnica de um cineasta que não tinha medo de inovar e criou um estilo hoje copiado a exaustão, talvez por isso essa mudança, apesar da excelente idéia, junto com o diretor de fotografia Robert Richardson, de usar as técnicas de fotografia de cada ano que o filme passa evidenciando as tonalidades e o material existentes na época.

Michael Mann era o nome a dirigir esse filme, mas resolveu entrega-lo a Martin Scorsese. Dante Ferretti, constante colaborador do cineasta dá um show na reconstituição dos períodos que O Aviador passa, justificando o alto orçamento do filme, o maior do diretor.

Howard Hughes (Leonardo DiCaprio) foi um ícone da história norte-americano por ter sido um milionário playboy, cineasta, empresário – dono de uma companhia aérea a TWA, que lutava contra o monopólio da PanAm e principalmente um aviador, que quebrou muitos recordes da história da aviação mundial. Seus problemas de saúde também são evidenciados na película.

Como playboy Hughes namorou com as atrizes mais belas do cinema de Hollywood. Ava Gardner (Kate Beckinsale), Katherine Hepburn (Cate Blanchett) e Jean Harlow (Gwen Stefani), o cineasta que realizou o primeiro grande filme pipoca, Hell’s Angels (1930) que tem destaque especial. O empresário que triplicou uma fortuna oriunda do petróleo e investiu em diversas outras áreas, e o homem que sofria de TOC (Transtorno Obsessivo-Compulsivo) chegando aos limites extremos.
Numa belíssima atuação de DiCaprio, só prejudicado pela ausência de um ator mais velho para interpretar Hughes, o ator consegue dar vida a uma personagem polêmico e estranho e mostrar porque Scorsese gosta tanto dele, apesar de ainda achar que é pouco para o que Hollywood deu a ele.

7 comentários:

Otavio Almeida disse...

Bom, acho que vc já sabe o quanto eu gosto desse filme. Acho um trabalho maravilhoso do Scorsese como (neste caso) um ótimo contador de histórias. Sem falar na bela recriação de época. Leonardo DiCaprio está sensacional! Pena que Jamie Foxx estava lá no Oscar como Ray Charles para levar a estatueta merecidamente.

Em relação ao Oscar, eu sei que ninguém vai concordar, mas gosto mais de O AVIADOR do que MENINA DE OURO. Sei que é uma visão polêmica, mas é o que eu penso. E ainda não mudei de idéia.

Ainda tem Cate Blanchett neste filme... ótima! Nos extras do DVD, Scorsese comenta que ela não se parece com Katherine Hepburn. Mas o que importa é a sua entrega ao papel (sua pesquisa nos trejeitos de Hepburn). Essa foi a saída. Assim como DiCaprio, que tb não se parece fisicamente com Howard Hughes.

Acho a cena final sublime! Não precisa mostrar Howard Hughes apodrecendo (e trancado) em seu quarto. Se não me engano, ele se lembra de alguns sonhos de sua infância (todos realizados), mas não consegue escapar do TOC. É o fim. Ele não precisa dizer mais nada.

Abs!

Otavio Almeida disse...

Ah, também comentei no post de GANGUES DE NY.

Marcus Vinícius disse...

Eu também achei tri bom esse filme, não diria melhor que 'Menina de Ouro', mas é um puta filme sim.

Gavilan, Higalgo, Edimilson e agora esse Labarthe. Ok, o Gavilan tá jogando bem e tal, mas poxa... 4 caras do time 'FIFA não' é sacanagem demais. =D

Abs!

Kamila disse...

Eu prefiro "Menina de Ouro" à "O Aviador". Já comentei sobre isso no post de "Kundun", mas este é o outro filme do Scorsese que eu assisto e não vejo nenhuma marca dele.

Acredito que "O Aviador" foi a maneira que ele encontrou para homenagear a era de ouro de Hollywood pela qual ele é tão apaixonado.

O ponto alto do filme, para mim, são as atuações: Leonardo di Caprio, Cate Blanchett, Alec Baldwin, Alan Alda, até mesmo a Kate Beckinsale. Todo mundo está muito bem.

Bom final de semana!

Bombaata disse...

A vida de Hughes foi fantastica, talvez até melhor que se fosse criada para o cinema. Di Caprio foi muito bem ao encarnar o milionario.

Museu do Cinema disse...

Otávio, é um filme espetaculo, mas em termos de conteúdo Menina de Ouro dá de pau, e a direção se equivalem.

Marcus, eu acho que se esses caras renderem mais dos que não estão rendendo, vale a pena, até pq o Edmilson já foi...

Kamila, esse filme não possui nada do velho Scorsese, concordo.

Bombaata, realmente a vida do Hughues merecia uma cinebiografia.

Romeika disse...

Eu não coloco esse filme entre os meus favoritos do diretor. Acho demasiadamente longo. O DiCaprio está bem, mas não me empolguei muito com a Blanchett (que adoro!), a achei caricatural em alguns momentos. E Gwen Stefani como Jean Harlow, credo!

Felizmente, o Eastwood venceu merecidamente naquele ano.