09 agosto 2007

Contos de Nova Iorque

New York Stories (Segment Life Lessons) – Martin Scorsese – 1989 (DVD)

Um expressionista sem angústia, Chuck Connelly pinta com exuberância infecciosa. O Sr. Connelly tem uma queda por narrativas alegóricas, e é um grande exemplo do seu trabalho um quadro da Arca de Noé se quebrando numa tempestade, onde animais pulam de todos os lados refletindo, talvez, os catastróficos eventos do 11 de setembro. The New York Times.

Ao som de A Whiter Shade Of Pale, do grupo Procol Harum, o artista Lionel Dobie (Nick Nolte) pinta seus quadros no loft localizado no bairro do SoHo em NY. Sua relação com a assistente Paulette (Rosanna Arquette) beira a esquizofrenia. Escrito por Richard Price, o segmento de Scorsese é o melhor no irregular filme. Woody Allen e Francis Ford Coppola, num roteiro da filha Sofia, completam com Oedipus Wrecks e Life Without Zoe, respectivamente.

Algumas imagens lembram Depois de Horas (1985), principalmente após a briga no “show” do artista Gregory Stark (Steve Buscemi – impagável). A câmera de Scorsese parece estar no seu melhor momento criativo e de estilo, cada cena traz sua grife.

No YouTube você encontra uma versão em espanhol dos 10 minutos iniciais do segmento de Scorsese, clique aqui para ver.

8 comentários:

Marcus Vinícius disse...

O melhor segmento disparado é o do Scorsese. O do Coppola é um saco, muito monótono, e do Allen é fraquinho, milhas longe de ser o Allen dos filmes que conheçemos. Nick Nolte tá bem demais, e ainda tem a 'Like a Rolling Stone' de trilha.

Abs!

Museu do Cinema disse...

Isso mesmo Marcus, o de Coppola é horroroso e parado!

Otavio Almeida disse...

É o conto de Scorsese que tem aquela música dolorosa ("A whiter shade of pale")?? Sei que é o melhor episódio... se bem que eu gosto bastante do episódio do Woody.

Abs!

Otavio Almeida disse...

Ah, desculpe. Desta vez, comentei antes de ler. Mas o episódio é belíssimo! O do Coppola é muuuuuito chato.

Abs!

Museu do Cinema disse...

Põe chato nisso!

Kamila disse...

Filmes que reúnem vários diretores são sempre uma faca de dois gumes.

Cassiano, não conheço o filme, mas assisti ao segmento de dez minutos que você colocou no You Tube e achei bem interessante - especialmente o uso da música.

Museu do Cinema disse...

Então Kamila, veja o filme, ou só o segmento de Scorsese.

Victor disse...

scorsese fica sem duvida em primeiro lugar, e por varios motivos, mas isso não tira a bela estética do segmento feito por coppola.. a cena do quarto da princesa, com aqueles balões é algo magico!