13 junho 2007

A Lenda do Pianista do Mar

The Legend of 1900 – Giuseppe Tornatore – 1998 (VHS)

Eu acho a parceria Morricone – Tornatore tão sintonizada que considero um absurdo ser posta a julgamento. Talvez apenas Sergio Leone conseguiu ser tão equilibrado nas produções em conjunto com o Maestro italiano.

O filme narra à história de um menino que nasce em alto-mar, num transatlântico, e recebe o nome de T. D. Lemon Mil e Novecentos, o ano em que ele nasceu. Sua atração pelo oceano, e seus sons dos fortes ventos e balanço do mar, torna-se inevitável. 1900 foi encontrado numa caixa de limão no The Virginian, que faz a rota Europa e América, pelo maquinista Danny (Bill Nunn), que o batiza e o esconde com medo de levarem a criança, já que é órfã e não tem nacionalidade.

A lenda do melhor pianista do mundo começa quando Danny morre num trágico acidente e um dia os passageiros são acordados pelo piano de Mil e Novecentos. Já adulto, seu talento chama a atenção do presunçoso jazzista Jelly Roll Morton (Clarence Williams III), que sobe a bordo para desafiar 1900 (Tim Roth) num duelo. Indiferente a sua fama e ao desafio, Mil e Novecentos mantém sua fixação pelos sons vindo do oceano.

Toda a lenda do pianista é narrada pelo músico de jazz Max (Pruitt Taylor Vince) que descobre uma única e preciosa gravação do lendário 1900.

A Lenda do Pianista do Mar é o 1º filme em inglês do diretor Giuseppe Tornatore. É baseado no monólogo teatral Novecento, do italiano Alessandro Barico, um poema belo e sensível, transformado na fábula cinéfila com roteiro do próprio Tornatore, e músicas de Ennio Morricone e Roger Waters.

10 comentários:

Marcus Vinícius disse...

Não era pra ser 3, não era! Se tomasse 6 do Santos seria mais justo.

Tá extremamente foda, mas o jogo ainda não acabou...

Museu do Cinema disse...

Eu discordo Marcus, era para ser de 3 sim, o Boca teve mais time, mais raça, mais "raiva".

Vi os jogadores do Grêmio, pedindo desculpas (não aceitas) quando faziam faltas, vi jogadores andando em campo e com medo da torcida, do time inteiro, só destaco Lúcio, principalmente pela vontade, e Carlos Eduardo, pela habilidade em chuva ou sol.

De resto meu amigo, com alguns destaques muito negativo, não entraram para decidir uma final de Libertadores da América.

Essa coisa de que o Grêmio não joga bem fora do Olimpico pegou mesmo, e o que é pior, dessa vez pode não ter como contornar.

Acho que é possivel sim, o Grêmio mesmo nos ensinou isso, mas a atitude do time me deixou realmente chateado.

Marcus Vinícius disse...

Discordo em partes amigo. No primeiro tempos jogamos muito bem, tivemos mais volume de jogo que o Boca, mas aquele gol (impedimento + sono da zaga) quebrou o ânimo.

Já no segundo, bem... aí foi um terror. Ainda acho que o placar teria que ser uns 4 a 2, visto que o primeiro foi roubado.

Mas aquela bola que o Teco tirou... sei lá, sinto não foi por acaso.

Marcus Vinícius disse...

Ah, aqui vai ter que ser um inferno pra eles, vão ter que suar sangue pra serem campeões.

Museu do Cinema disse...

Tomara então Marcus, que vc esteja certo, eu tenho receio, confesso, mas a bola do Teco tem algo ali sim, com certeza! Tomara tb!

Mas, repito, a atitude tem q mudar! Ou vamos para morte, ou melhor deixar eles comemorarem.

Marcus Vinícius disse...

Pensando bem, com mais calma...

Olha lá o blog.

Carla Martins disse...

Não vi esse filme ainda... :(

Mas, deve ser mesmo muito bom!!!

Beijos

Museu do Cinema disse...

É sim Carla, mas infelizmente ainda não foi lançado em DVD.

Ramon disse...

Cassiano, você disse tudo... é fábula! É fabuloso... clássico cinematográfico. Como um filme desses pode estar tão esquecido? Nem lançaram em DVD!

Novamente preciso dizer: como é bom ser cinéfilo!

Abs, e vale pela recomendação!

Edmilson disse...

Pretendo assistir à Lenda do Pianista do Mar. Deve ser um belo filme. Mas quando terminei de ler a sinopse do filme, meus olhos escorregaram para os primeiros comentários sobre o filme, e eu pensei estar no site da Placar, do Lance, Pelé.net, Museu do Futebol. Amo futebol e o cinema brasileiro ainda não foi capaz de fazer um grande filme sobre o futebol, como os norte-americanos fazem sobre o rugby, o baseboll, o basquetebol, o futebol americano. Qdo o Brasil fizer o grande Filme do Futebol, comentem bastante e dêem o placar. Suas notas.