07 março 2007

Ladrão de Casaca

To Catch a Thief – Alfred Hitchcock – 1955 (DVD)

Uma das marcas registradas do cineasta Alfred Hitchcock é a sua rápida aparição como um mero figurante. Deslocado, a figura roliça e infantil do diretor chama a atenção, gerando inclusive milhões de teses, debates e fóruns a respeito dessas situações. Em Ladrão de Casaca esse expediente é facilmente percebido, num momento genial do filme quando Cary Grant foge num ônibus.

Baseado no livro homônimo do norte-americano David Dodge, o filme é centrado na lendária figura de John Robie (Cary Grant), conhecido como “The Cat” por suas habilidades em roubar jóias sem ser percebido. Aparentemente aposentado, a polícia francesa passa a persegui-lo depois que vários assaltos acontecem com as mesmas características.

Refugiado no balneário de Cannes, “The Cat” conhece a viúva milionária Sra. Jessie Stevens (Jessie Royce Landis) e sua filha, Frances (Grace Kelly – a mulher mais linda da história do cinema). Seduzida, Frances começa a suspeitar do “muito perfeitinho” John Robie.

Raros os cineastas que conseguem fazer da suas musas belezas não só para si. Hitchcock não só conseguia como tinha o dom de transformar e captar a beleza feminina. As chamadas loiras geladas, ou loiras fatais – lembrando Femme Fatale (2002) de Brian De Palma. De Palma, como discípulo e aluno não conta, talvez David Lynch, que soube como poucos brincar com as loiras (angelicais) e morenas (fatais) em seus filmes, Quentin Tarantino e sua obsessão pela atriz-fetiche Uma Thurman e também com Pam Grier. O fato é que o cineasta inglês foi mestre no suspense e expert em loiras.

20 comentários:

Túlio Moreira disse...

Um típico clássico de Hitchcock. Precisa de mais?

abs!

romeika disse...

Faz tempo que nao vejo esse filme, Cassiano, um dos meus favoritos do Scorsece. A Grace Kelly foi sem sombra de duvida a atriz preferida dele, sua loira gelada ideal. abs!

romeika disse...

do Hitchcock!!! lolllllllll Eh tanto Scorsece nessas discussoes de blog que esse nome nao sai da minha mente...rsrsrs..

Túlio Moreira disse...

Um erro compreensível, Romeika!

Cassiano, ainda não desisti de fazer a retrospectiva do Sir Hitch, só falta encontrar mais alguns dvds essenciais.

abs!

Museu do Cinema disse...

Já tinha percebido seu engano antes mesmo de vc corrigir Romeika, não tem como confundir Hitchcock com Scorsese.

Museu do Cinema disse...

Os dvds de Hitchcock são fáceis de achar, quero ver é vc achar Depois de Horas do Scorsese, já que a Romeika relembrou ele...

romeika disse...

Ok, pessoal;) rsrsrs...
Realmente, Cassiano, eu nunca vi "Depois de Horas" nem pra alugar, quem sabe tenha para baixar na net, mas isso eu nunca procurei. Voltando aos filmes europeus, vc jah conferiu "Cache"? Ouvi dizer que jah tem gente em Hollywood querendo fazer o remake do filme, loucura! E o pior, querem focar a trama nos aspectos mais superficiais da historia..afff=/

Túlio Moreira disse...

Romeika, Caché é do Haneke, uma espécie de Scorsese europeu - em termos de importância fílmica. A premissa desse filme é muito parecida com A Estrada Perdida do Lynch, apesar dos dois desenvolverem a história de forma diferente. Um remake americano nas mãos do palhaço podreira Ron Howard só tende a atrapalhar!

bjo!

Cassiano, nunca encontrei o dvd de After Hours, assisti ao filme uma única vez num canal por assinatura. Outros dvds do Scorsa que não encontro de jeito são A Época da Inocência e Caminhos Perigosos. Quanto a Sir Hitch, já tenho Quando Fala o Coração, Correspondente Estrangeiro, Janela Indiscreta e Os Pássaros. Quero encontrar Psycho e Vertigo para dar início à homenagem.

abs!

Kamila disse...

A Grace Kelly foi a musa do Hitchcock e "Ladrão de Casaca" é um dos melhores filmes do mestre do suspense.

Túlio Moreira disse...

Kamila, e não sei se você concorda comigo, mas Grace Kelly era especialmente linda quando diriga por Sir Hitch.

bjo!

Museu do Cinema disse...

Oi Romeika, claro que já vi Caché, um dos filmes mais originais e crítico dos últimos tempos (http://museudocinema.blogspot.com/2006_10_01_archive.html), depois dá uma lida.

Quanto a refilmagem, Os Infiltrados sabe o que penso sobre isso, o nome é falta de criatividade, ou competência mesmo, alias, hoje vivemos no mundo dos incompetentes.

Túlio, gostei da comparação, mas o limite é esse ai, o Haneke é muito mais crítico. O DVD de Depois de Horas foi recentemente lançado, estou doido para comprar, infelizmente Caminhos Perigosos não foi lançado em DVD, Ligações eu não sei...

Quanto a Grace Kelly amigos, desafio qualquer um a me dizer atriz norte-americana mais linda.

Túlio Moreira disse...

Alem de atriz, uma princesa, Cassiano. Ela nao tem rivais a altura, hehehehhe..

abs!

Kamila disse...

Túlio, a Grace Kelly foi linda em todos os momentos de vida dela. Até na idade mais avançada.

Ela é a atriz norte-americana mais bonita de todos os tempos.

Museu do Cinema disse...

Ainda bem que vocês concordam, porque senão a coisa ia pegar...brincadeira.

romeika disse...

Que bom que vc e o Tulio viram esse filme genial, Cassiano. Acho um remake de "Cache" desnecessario,ainda mais nas maos do ridiculo Ron Howard... Quanto a sua comparacao com o filme do Lynch, nao tenho nada a dizer, Tulio, pois ainda nao vi esse filme... abs!

Túlio Moreira disse...

Romeika, você definiu muito bem o Ron Howard: ridículo!!!!

E o filme do Lynch é um clássico, mas só vai agradar quem gosta do estilo doidão do diretor de Blue Velvet.

bjo!

Museu do Cinema disse...

Romeika, Caché é "inrefilmado"!

Veja Estrada Perdida, até como comparação com o francês. Pena é que ainda não foi lançado em DVD.

romeika disse...

Tulio e Cassiano, agora "Estrada Perdida" estah na lista dos filmes que eu quero ver, vamos ver se eu consigo encontra-lo. Eu gosto do estilo louco dos filmes do Lynch, vide "Veludo Azul" e "Cidade dos Sonhos", ainda que seus filmes me deixem cheia de interrogacoes na mente...Abs!

Museu do Cinema disse...

A intenção é essa Romeika, a intenção é essa!

Quando tiver essas interrogações, venha despeja-las aqui no blog, adoraria conversar a respeito.

romeika disse...

Pode deixar, Cassiano;) Abs!