10 novembro 2006

Beleza Roubada

Stealing Beauty – Bernardo Bertolucci – 1996

TENHO UM SEGREDO DELA. LÁ NO FUNDO. POR ANOS, TIVE DE ESCONDER. EU TROUXE AS PISTAS, E AGORA ESTOU AQUI, PARA FAZER A VERDADE APARECER.

Encantadora Lucy (Liv Tyler), encanta com sua meiguice, partindo para a Itália, achar um amor no seu coração persiste. Triste pelo suicídio da mãe, mas feliz por reencontrar o passado, vá lá Lucy e o conquiste! Numa vila da Toscana ela espera por Nicolo, seu amor infantil, mas que em seu coração ainda o guarda com sentimento febril.

EU ESPERO, ESPERO TÃO PACIENTEMENTE. ESTOU QUIETA COMO UMA XÍCARA. ESPERO QUE VOCÊ VENHA E ME PROVOQUE. DEPRESSA! VENHA ME ACORDAR.

Espirituoso Alex (Jeremy Irons) é um conselheiro de Lucy, sua admiração a jovem vai além da relação paternal, mas uma grave doença é o seu mal. A enciumada Miranda (Rachel Weisz) está sempre de olho no marido, sabendo do encanto da jovem virgem, coloca seu casamento em crise.

A SORTE ESTÁ LANÇADA. OS DADOS FORAM JOGADOS. EU ME SINTO PÉSSIMA, VOCÊ PARECE DE OURO.

A visita de Lucy a todos mudará, porém seu encanto e sua procura no final se revelará.
Os textos em destaque são poesias escritas pela protagonista e escritos na tela.

2 comentários:

Kamila disse...

Cassiano, adorei a disposição do texto e adorei o seu texto em si. Falou tudo sobre “Beleza Roubada” de maneira poética e cativante. Duvido que alguém não queira assistir a este filme depois de ler seu post.

Bom final de semana!

Museu do Cinema disse...

Obrigado Kamila. Fiquei feliz em ler isso.

Bom fim de semana idem, com muitos filmes, claro.