28 setembro 2006

Parábola do Mês

Um jovem casal discute o relacionamento. Ela é uma cientista em busca de uma nova droga que resolva o problema da obesidade. No calor de uma discussão, ela o chama de gordo.

Alguns dias depois ela cria a nova droga, a mulher fica radiante e seu marido rapidamente se oferece para tomar, mas a esposa acha ainda cedo para testa-lá em humanos e pede que o marido desista da idéia, porém a briga ainda tá na cabeça dele e assim ele toma o medicamento sob protestos da esposa.

Depois de começar a emagrecer, ele percebe que o efeito não para, e a esposa, assustada, resolve criar um antítodo contra o processo que ela inventou. Preocupado e inseguro, o marido resolve ir atrás da mãe e se hospeda em sua casa, enquanto isso a esposa trabalha na descoberta do remédio que possa reverter o efeito, descobrindo-o pouco tempo depois.

Já diminuto, do tamanho de um pequeno boneco, o marido recebe a visita da esposa, que o leva para casa. Cansada e com sono, ela dorme enquanto o marido a observa. Ele então resolve subir pelo seu corpo, primeiramente nos seios e depois indo entre suas pernas, curioso ele passa a descobrir mais o corpo da esposa. Num impulso ele adentra a mulher e se perde no interior da sua esposa vivendo para sempre no mesmo lugar de onde nasceu.

* Baseado livremente no curta-metragem mudo do filme Fale com Ela de Pedro Almodóvar, que tem a interpretação feminina da atriz espanhola Paz Vega.

4 comentários:

Túlio Moreira disse...

Linguagem genial.

Museu do Cinema disse...

O curta fala muito do sentimento das personagens principais do filme, é uma parábola interessante sobre a necessidade do homem de entrar na mulher, ou seja, conhecê-la melhor.

Túlio Moreira de Oliveira disse...

me lembrou Nelson Rodrigues!!!!

Museu do Cinema disse...

Exatamente, acho o Almodóvar um Nelson Rodrigues surreal, mais cômico.