14 setembro 2006

A Lei do Desejo

La Ley Del Deseo – Pedro Almodóvar – 1987

Pablo (Eusebio Poncela) e Tina (Carmen Maura) são irmãos. Ambos tem uma vida sexual bastante complicada. Ele escreve e dirigi peças e filmes de temática gay e vive num mundo de sexo, drogas e álcool. Seu relacionamento com Juan (Miguel Molina), um jovem que não gosta de corresponder ao romantismo de Pablo, expressado por cartas amorosas, chega ao fim quando Juan deixa a cidade. Tina, sua irmã, é uma transexual que odeia os homens e que Pablo quer fazer dela uma atriz. Ela nasceu homem e resolveu mudar de sexo, agora tem uma filha adotiva.

Pablo conhece Antonio (Antonio Banderas), que fica com ciúmes de seu amor por Juan. Antonio, enlouquecido de ciúmes e obcecado pelo diretor, passa a ir atrás de Juan e briga com Pablo, fazendo com que ele perca a memória, Quando a memória volta, ele descobre que Antonio seqüestrou Tina.

O polêmico A Lei do Desejo só foi lançado oficialmente no Brasil em 1996, nove anos depois de sua estréia na Espanha. A sua sinopse, relatada acima, não chega a ser tão ultrajante e complexa, como é característico de seu cinema, especialmente em Kika e Matador, respectivamente. Mas é bastante polêmico quanto qualquer um deles, ou até pior, por conta das, quase explícitas, cenas de sexo entre Antonio Banderas e Eusebio Poncela, que foi bastante divulgada pela mídia, depois que Banderas ficou famoso em Hollywood, e das sugestões sexuais – em especial na cena em que Carmen Maura se "esfrega" sob o jato de uma mangueira.

A trilha sonora tem alguns temas compostos pelo próprio Almodóvar e o clássico francês “Ne me quitte pas", de Jacques Brel na voz da brasileira Maysa. O pôster do filme foi criado pelo artista madrileno Ceesepe, pintor, ilustrador e artista plástico, conhecido por suas obras de quadrinhos underground e constante colaborador do cineasta espanhol. Conheça um pouco sobre a obra de Ceesepe clicando aqui.

Uma crítica a sociedade que exclui os “diferentes”, aqui são tratados os nossos maiores tabus, a homossexualidade, a própria sexualidade e os desejos. Para Almodóvar existe uma lei que nos rege, homens e mulheres, independente da opção sexual. La Ley Del Deseo.

3 comentários:

Túlio Moreira disse...

ponto para Almodóvar, que trata com excentricidade singular grandes tabus da nossa sociedade, como homo e transexualidade (muito bem exposto no texto).. ele é um dos melhores roteiristas já surgidos no Cinema contemporâneo.. gostaria de ver um roteiro dele dirigido por, hã, digamos, um bom diretor...

E sou fã da Carmem Maura!!!!!

Edmilson Borret disse...

Muito bom seu comentário sobre A lei do desejo, este que considero um dos grandes filmes do mestre Almodóvar. Devo dizer que tenho todos os filmes dele, sou fanático por ele. Carmen Maura, Victoria Abril, Cecilia Roth, Marisa Paredes, Rossy de Palma, Chus Lampreave são demais! Adoro todos elas...
Só gostaria de fazer uma pequena correção aqui nesse seu texto: "Ne me quitte pas" neste filme não é interpretado pela Piaf (aliás, nunca foi - além do próprio Jacques Brel, a única cantora francesa que gravou a música foi a Mireille Mathieu). A versão constante do filme está na voz da nossa brasileiríssima Maysa Matarazzo, a mesma de "Meu mundo caiu", "Ouça" e tantos outros sucessos.
Ainda assim, muito bom o seu texto. Parabéns!

Museu do Cinema disse...

Opa Edmilson, você tá coberto de razão, vou mudar já. Obrigado pelo elogio e pela correção.