12 agosto 2006

Eraserhead

Eraserhead – David Lynch – 1977 (DVD)

No Paraíso tudo é bom

Numa cidade tipicamente industrial, cinza, barulhenta e constantemente em trabalho vive Henry Spencer (Jack Nance, ator que foi assassinado em 1996) num prédio que parece abandonado. Sua única diversão é ouvir os ensinamentos de uma mulher no rádio que fala sobre felicidade no paraíso. Sua antiga namorada, Mary X (Charlotte Stewart), aparece grávida, e a família da garota diz que a criança é de Henry, mas o bebê nasce uma aberração e Mary abandona-o com Henry, que passa a cuidar sozinho da “criatura”.

Encontrar o filme é uma verdadeira odisséia. Não existem cópias nem em VHS, mas é possível encontrar pela internet. Recentemente, a Lumen Filmes lançou o DVD com o filme (atualizado em 01/10/2008). É o primeiro longa-metragem da carreira do diretor e foi todo filmado em preto e branco levando quase cinco anos para ser concluído, graças à falta de dinheiro para finalizar a película. O filme é típico do cineasta e muitos elementos que viriam a registrar sua grife estão presentes, a exemplo de um humano deformado, a escuridão, o sonho e a esquisitice habitual.

Lynch também faz a sua alegoria que desmonta as femme fatales de Alfred Hitchcock e Brian De Palma, sempre loiras e frias, no cinema lynchiano as morenas são as perigosas e tentadoras (as amantes), enquanto as loiras são as puras, as “assexuadas”. Em Eraserhead o protagonista sente-se atraído pela vizinha prostituta morena, enquanto sua ex-namorada é a loira. Para David Lynch, seus filmes são obras para serem interpretadas por cada espectador, levando em conta seus sentimentos e suas experiências, o mistério faz parte da vida.

Para assistir ao trailer do filme, clique aqui!

15 comentários:

Túlio Moreira de Oliveira disse...

Cara, parabéns pela comparação de David LYNCH com Alfred HITCHCOCK e Brian DE PALMA. Esses três são os mestres do suspense realmente. Quanto ao blog, tenho gostado muito, seus posts são bem fáceis de ler. Você conhece "A Estrada Perdida", do LYNCH? Cara, esse filme é muito doidão, sem pé nem cabeça...

Espero que você possa conhecer também o meu blog (http://cinemaredux.blogspot.com) e comentar. Blz? Abs

Túlio Moreira - 14/08/2006

Museu do Cinema disse...

Valeu Túlio, vou passar por Estrada Perdida em breve, aguarde, já visitei seu blog algumas vezes sim, em breve estarei comentando por lá tb quando surgir a oportunidade.

Túlio Moreira disse...

rs, que post antigo! eu ainda escrevia no Cinema Redux, hehehehehe

Eraserhead é daqueles filmes que te fazem perguntar: "eu estou mesmo vendo isso?". LYNCH é doido pacas, mas a partir disso constrói uma obra de forte conteúdo analítico e psicológico. Um clássico, como diria um amigo meu, o cult dos cults.

abs!

Museu do Cinema disse...

Pois é Túlio, mas como vc conseguiu ver essa preciosidade, visto que não foi lançado em vhs e muito menos em dvd.

Túlio Moreira disse...

Poisé, Cassiano. Tá rolando uma mostra de cinema alternativo aqui em Goiânia e o organizador, Fabrício Santos, é fanzão de Eraserhead. Ele importou uma cópia em inglês e legendou o filme com a ajuda de alguns amigos.

Esse filme é demais, a cena da morte do "bebê" é das coisas mais sinistras que já vi.

abs!

Dark-Templar disse...

Eu ainda não vi esse filme, mas este post foi muito útil. Obrigado!

Cumprimentos de Portugal!

Museu do Cinema disse...

Agradeço e envio cumprimentos do Brasil!

Vulgo Dudu disse...

"In Heaven", dos Pixies, brilhanteia esse filme!

Abs.

Museu do Cinema disse...

In Heaven é do próprio Lynch Dudu.

Marcelo disse...

Só pra constar, o DVD do filme acaba de sair no Brasil.

Abraço.

Samuek disse...

Galera,

quem quiser o torrent deste filme, me mande um email ... samuelzoia@hotmail.com

encontrei um arquivo de ótima qualidade e legendas sicronizadinhas...

Abs!

Levê disse...

indigesto...como todo filme de Lynch....mais gosto pq me provoca os sentidos...todos os sentidos...assisti num esquema clandestino q uma amiga conseguiu, num carnaval de sol, cerveja e amigos....loco!!!
abraços.

Snake disse...

""""Poisé, Cassiano. Tá rolando uma mostra de cinema alternativo aqui em Goiânia e o organizador, Fabrício Santos, é fanzão de Eraserhead. Ele importou uma cópia em inglês e legendou o filme com a ajuda de alguns amigos.

Esse filme é demais, a cena da morte do "bebê" é das coisas mais sinistras que já vi."""""



Que SPOILER do caralho é esse????

Estou com o filme aqui no computador, vi as críticas no início da pagina e me empolgue a assisti-lo, mas depois desse SPOILER minha vontade de assistir foi por água abaixo!

Só resta agora um "obrigado" irônico.

Museu do Cinema disse...

Puts Snake, é isso que dá ficar lendo a conversa dos outros...

João disse...

fodeste-te snake..

vi o filme ontem. curioso so quando apareceram os creditos e que percebi que era do lynch. tava fisgado que o filme era do cronemberg.