05 junho 2006

O Assassinato de um Presidente

The Assassination of Richard Nixon – Niels Mueller – 2004

“O Poder é um estado da mente”.

A sociedade estadunidense criou um cínico jogo no mundo empresarial. Samuel Bicke (Sean Penn) é daqueles que não entra no jogo, revoltou-se com o irmão, que tinha lhe dado um emprego na sua empresa, porque não aceitava o modo dele ganhar dinheiro sem dar o desconto justo, depois passou a trabalhar com vendas e ai a coisa degringolou de vez, com os “ensinamentos” do guru norte-americano Dale Carnegie, responsável por teorias onde enganar é a palavra chave.

Nos EUA, esse tipo de pensamento é a alma do trabalhador e, com isso embutido na personalidade do vendedor ou qualquer profissional de outro ramo, a corrupção ou a falta de ética é o segundo passo.

Mas isso não ta muito longe de nós, brasileiros, importamos o modus operandi da industria norte-americana para nosso sistema. Dale Carnegie e outros gurus são idolatrados por aqui. O marketing é nada mais do que maquiar a verdade, que geralmente é a pior possível. A verdadeira intenção do marketing já foi desprezada há muito tempo por nossos profissionais, que de profissionais não tem nem diploma, é verdade que alguns diplomados também usurpam o marketing, mas enfim, a idéia de encantar o consumidor foi deixada de lado ora, porque é muito mais fácil enganar do que encantar.

Bicke, pais de 3 crianças, divorciado da esposa Marie (Naomi Watts) quer montar sua empresa, um delivery de pneus, mas por ter um sócio negro, Bonny (Don Cheadle), não consegue financiamento. Enquanto isso, Richard Nixon, reeleito presidente, está afogado em acusações de corrupção e promessas não cumpridas. Isso na década de 70, quando a sociedade norte-americana não percebe que estão se afundando. Bicke é um louco ou a sociedade que o transformou?

Alfonso Cuarón e Alexander Payne, dois cineastas dos mais intelectuais, produzem o longa que narra a história verídica de Samuel Joseph Byck que tinha a idéia de seqüestrar um avião e jogá-lo na casa branca para matar seu presidente, isso em 1972! O sistema deles está em pane e ninguém se dá conta disso, enquanto isso, nós aqui seguimos o mesmo caminho.

2 comentários:

Romeika disse...

Ahhh...esse filme não estreou por aqui , uma peeeenaaa...queria tanto ver...acho que a estréia nacional foi há seculos!! hehehe. Ei, Cassiano, vc viu "O Novo Mundo", do recluso cineasta Terrence Malick..?? Está rolando um debate básico sobre o filme no blog da Kamila, se tu quiseres participar, passa por lá..beijosss

Museu do Cinema disse...

Oi Romeika, infelizmente não vi o filme não, faz tempo q não vou ao cinema, mas deve ser um filme bastante interessante, vi o último filme do Malick, Além da Linha Vermelha, e adorei, apesar de ser bastante lento e não convencional, espero muito que esse novo, que narra a história de Pocahontas e o descobrimento (invasão) dos EUA, tenha a mesma narrativa.