20 junho 2006

Cena de Cinema

Filadélfia (Philadelphia - Jonathan Demme - 1993)

Uma das cenas mais marcantes do polêmico e primeiro grande filme norte-americano a tratar da AIDS, é uma das mais fortes produzidas em Hollywood. Tom Hanks, se mostrando pela primeira vez um ator sério, faz a perfomance do advogado homossexual que contraiu a doença. Debilitado e bastante abatido pelo longo processo que move contra seus antigos patrões, ao ser demitido por, segundo ele, ter a doença. Beckett leva a briga aos tribunais da cidade da liberdade. Enquanto conversa com seu advogado, Joe Miller (Denzel Washsington), sobre o seu interrogatório do dia seguinte. O som da ária La Mamma Morta (A mãe morta) da ópera Andrea Chenier, cantada pela diva Maria Callas, no tempo áureo da sua voz, Beckett não consegue concentrar-se às perguntas do advogado e se emociona ao falar da letra da música.

Eles mataram minha mãe
Perto da porta que leva ao
Meu quarto.
Na morte, ela salvou minha vida.
Então, tarde da noite.
Eu deixei a casa com Bersi,
E à distância,
As chamas se elevaram atrás de nós;
Fortes línguas de fogo
clarearam o céu,
Iluminando nosso caminho.
Meu lar, meu tão amado lar,
Foi queimado até as cinzas.
Eu estava sozinho.
Não tinha teto.
Faminto e necessitado,
o perigo perseguia meus passos.
Então fiquei doente, e Bersi, pobre
fiel criatura,
Ela não me deixaria:
Ela negociou sua beleza para manter-me vivo.
Eu trouxe azar até mesmo para aqueles.
que me amam.
Em todo esse sofrimento,
Meu pobre coração despertou para o amor.
Em uma voz de suave compaixão ele
murmurou: "Ouça aquele que
vos chama. Vida é dito vos abraça!
Em meus braços, nenhum mal pode
recair sobre vós,
Eu estou aqui, ao vosso lado.
Vossas lágrimas de desespero, eu banirei
ainda assim guiarei vossos passos vacilantes,
Eu estarei perto de vós!
Deixe a alegria preencher vossa existência,
Pois eu sou o próprio amor!
Mesmo que vosso caminho esteja escuro com
terror,
Eu trarei consolo.
Pegue o coração novamente!
Erga seus olhos e me veja;
Eu venho até vós da abóbada
do céu,
Transformando a terra em paraíso.
O deus do amor sou eu!
O anjo pairou perto de mim
E me beijou com o beijo frio
da morte.
Então pegue este corpo sem valor, aqui
à sua frente.
"Isso como você deseja... pois já estou morto"

Para ler a letra original, em italiano, clique aqui!

5 comentários:

antônio josé disse...

genial, la mamma morta é feita para a voz da diva callas. é um momento marcante do filme realmente e a letra, como vc traduziu é magnifica. parabéns.

Museu do Cinema disse...

Obrigado, realmente a voz de Maria Callas dá vida a canção. Homenagem mais do que justa no filme.

Anônimo disse...

Há tempos tenho procurado uma tradução para a música tão belamente interpretada por Maria Callas. Parabéns por sua tradução. E obrigado.

Anônimo disse...

a tradução não está fiel, está interpretada... é bonita, mas nao fiel.

Altemir Maria disse...

Muito emocionante a cena do filme...belíssima música , belíssima interpretação de Maria Callas !!