29 março 2006

O Plano Perfeito

Inside Man – Spike Lee – 2006

“Preste bastante atenção ao que vou escrever porque escolhi cuidadosamente as palavras”. O Plano Perfeito, novo filme de Spike Lee, seria perfeito sem o plano. Vou explicar melhor. O grande erro é no roteiro! Se explicasse muitas coisas ele seria perfeito, mas fica difícil engolir que um banco, no meio de Manhattan, não tem nenhum tipo de segurança a não ser câmeras de vigilância. Fica difícil acreditar que um bilionário, que esconde um segredo que pode destruir sua vida, guarda-o num cofre do banco e alguém fica sabendo o número. Isso sem explicar nada.

Spike Lee sim é perfeito. Sua direção é segura, e apesar da confusão do roteiro, Lee faz com que o espectador não saia perdendo nada. Suas polêmicas raciais estão lá, é verdade que mais contidas, seu estilo, (na cena de explosão de raiva do policial interpretado por Denzel Washington), e principalmente seu ritmo continuam intactos.
Dalton Russell (Clive Owen) tem um “plano perfeito” para roubar um banco. O detetive Keith Frazier (Denzel Washington) recebe a incumbência de negociar com Russell porque o encarregado está de férias. Enquanto isso o dono do banco, Arthur Case (Chistopher Plummer), que guarda um terrível segredo no cofre dessa filial, contrata os serviços da misteriosa e poderosa Madeline White (Jodie Foster – incrivelmente bonita), para negociar “fora dos registros” com Russell e manter seu segredo intacto.

“Quando existir sangue nas ruas, compre propriedades”.

13 comentários:

clélia maria iten bittelbrunn disse...

Olá, show tb seu blog, sempre com novidades e informações atualizadas.
Quanto a CDB é uma comunidade de blog (http://comunidadedoblog.zip.net), onde você pode ser colunista, ser destaque, interagir, trocar idéias, informações, fazer amizades, enfim compartilhar do conhecimento.
Se você tiver interesse em participar, cadastre no próprio blog ou deixe seu comentário, que o pessoal responsável pelo rh entrara em contato com você.
Estou te esperando por lá.
Um grande beijo e um ótimo final de semana.

antônio josé disse...

Me impressionou a trilha sonora desse filme, é sensacional, você sabe de quem é? Quanto ao roteiro é cheio de falhas, aquela cena da briga do Denzel com o Clive é uma loucura!

Arnaldo Interata disse...

Ainda não assisti ao filme, mas um amigo o fez e teve as mesmas impressões.

Aliás, não lerei mais as críticas nas revistas e jornais, passarei por aqui para ver seus comentários acerca dos lançamentos.

Seu blog está ótimo de conteúdo e com uma aparência muito boa.

Agradeço sua visita ao meu blog "FATOS & FOTOS de Viagens" e sua mensagem de apoio em meu "guestbook".

Bem, seu blog já está aqui registrado nos meus "favoritos".

Grande abraço.

Arnaldo.

Museu do Cinema disse...

Amigo Antônio José, o nome do compositor é Terence Blanchard, constante colaborador de Spike Lee. Ele também é responsável pela excelente trilha de Pecado Original com Antonio Banderas e Angelina Jolie.

Museu do Cinema disse...

Valeu Arnaldo pelo comentário. Depois que assistir o filme nos visite e deixe seu comentário.

Kamila disse...

Cassiano, você esqueceu do maior dos furos do roteiro: quem é Madeleine White, por quê ela é tão poderosa? Como ela consegue chegar até os criminosos?

No resto, assino embaixo de tudo o que você disse!

Museu do Cinema disse...

Verdade Kamila! Muitas coisas são "esquecidas" para dar enfoque no "plano perfeito". Na verdade ficamos sem saber o que ela faz da vida, eu acho que ela era uma promoter cheia de segredos dos poderosos.

paulo jr. disse...

Valeu pela visita ao Baú, é sempre bom ter espaço sobre filmes em blogs, voltarei com certeza, e obviamente seu texto sobre A Grande Ilusão já aguçou minha curiosidade sobre este filme com mega elenco.

Museu do Cinema disse...

Valeu Paulo Jr. pela visita e comentário. A Grande Ilusão realmente tem de tudo para ser um grande filme.

Joe Edman disse...

Beleza de blog! Adoro cinema! Obrigado pela visita ao meu Cidade Sombra.

antônio josé disse...

Muito bom Terence Blanchard! Não sabia que ele tinha feito Pecado Original, vou rever só para escutar a trilha.

Museu do Cinema disse...

Obrigado Joe. Mas não conhecia esse seu outro blog sobre Ilheús. Linda cidade! Eu fui no "Tempus fugit. Carpe diem."

el pultz disse...

Qual o segredo do dono do banco?