09 setembro 2005

Parábola do Mês

“Todo mito de super-herói tem o herói e seu alter ego. Batman é Bruce Wayne. O Homem-Aranha é Peter Parker, quando acorda pela manhã, ele é Peter Parker. Ele precisa pôr um uniforme pra virar o Homem-Aranha.

E nesse quesito o Super-Homem se diferencia dos demais. O Super-Homem não virou Super-Homem, ele nasceu o Super-Homem. Quando ele acorda de manhã, ele é o Super-Homem. O alter ego dele é o Clark Kent. Seu uniforme, com o “S” vermelho é o cobertor no qual os Kent enrolaram o bebê quando o acharam, é a roupa dele. O que Kent usa, os óculos, o terno, é um disfarce que o Super-Homem usa para se passar por um de nós. Clark Kent é como o Super-Homem nos vê. E quais são as características de Clark Kent? Ele é fraco é inseguro e covarde. Clark Kent é uma crítica do Super-Homem à toda raça humana.”

* Extraída do filme Kill Bill - Vol. 2 (Quentin Tarantino - 2004)

2 comentários:

frases&filmes disse...

Um dos meus filmes preferidos. Não o consigo dissociar de Kill Bill: vol.1, porque possivelmente sem o primeiro o segundo não faria sentido. Tarantino é cuidadoso nos pormenores, a banda sonora e a fotografia são muito boas.

Museu do Cinema disse...

Com certeza, o filme é um só, dividido em dois volumes. Tarantino se superou mais uma vez.