07 janeiro 2020

Melhores 2019


Engana-se quem acha que me deixa feliz escolher cineastas que adoro, com seus filmes sendo os melhores do ano. Na minha visão, essa "coincidência" só evidencia a crise criativa que passa o cinema mundial. Seja aqui no Brasil, onde os diretores viraram, abertamente agora, publicitários de uma ideologia que mais matou gente na história da humanidade. Seja nos Estados Unidos, onde os filmes de heróis tem mais densidade de roteiro que um independente. Mesmo assim, são 5 filmes que mostram bem a qualidade técnica e artística desses cineastas.

Parasita de Bong Joon ho é uma novidade que arrebatou o cinema em 2019. Com roteiro criativo e uma direção inteligente, o filme fez sucesso no mundo todo, algo raro pra um filme sul-coreano, mas que demonstra como os tradicionais mercados estão se afogando.

O Irlandês é Martin Scorsese na veia. Reunindo, pela 1ª vez, Robert De Niro, Al Pacino, Joe Pesci e Harvey Keitel, o filme mostra a biografia de um mafioso, que se envolveu com a alta cúpula do crime organizado norte-americano, por causa de uma amizade poderosa.

Dor & Glória, a autobiografia de Pedro Almodóvar, é uma terapia na telona. Capitaneado por um Antonio Banderas no papel de sua carreira, interpretando justamente o amigo Almodóvar, a película traz as cores, as dores e a genialidade do mais famoso espanhol atualmente.

O Traidor põe Marco Bellocchio em evidência novamente, 10 anos depois de Vincere. A história do maior traidor da máfia, Tommaso Buscetta, ganha traços épicos com a direção de Bellocchio. É uma produção espetacular e grandiosa, uma verdadeira ópera italiana.

Era uma Vez em... Hollywood reafirma Quentin Tarantino como o cineasta mais criativo hoje, e talvez, da história do cinema norte-americano. Com um roteiro belíssimo que homenageia a bela atriz Sharon Tate, Quentin transforma seu filme numa vingança épica.

Nenhum comentário: