29 dezembro 2019

O Traidor

Il Traditore - Marco Bellocchio - 2019 (Cinemas)

Eu quero te contar uma coisa. Eu era muito novo, devia ter uns 16 anos. Tinha acabado de me filiar e o chefe de minha família ordenou que eu matasse uma pessoa. Era o dia do batismo do filho dessa pessoa. E eu o esperava na frente da igreja. Assim que me viu, ele me conhecia de vista, entendeu que havia sido condenado à morte e que era eu que deveria matá-lo. Imediatamente ele arrancou a criança dos braços da mãe e o segurou junto ao peito. E não pude atirar nele, não podia correr o risco de assustar a criança. Depois desse dia, aquele homem saiu de casa sempre, e somente, acompanhado pelo filho. Eles eram inseparáveis. Ele o levou para a creche, para o ensino fundamental, ensino médio, para a comunhão, crisma, até o ensino superior. Depois o filho casou. É que, naquela época, não se tocava nas crianças. Nem em mulheres, juízes, a Cosa Nostra tinha valores. Princípios conhecidos e compartilhados por todos.

Tommaso Buscetta (interpretado magistralmente por Pierfrancesco Favino, um Ricardo Darín italiano) talvez seja o principal, e mais famoso, nome da máfia. Foi um soldado dentro da organização, mas com poder de capo (chefe), porém não foi isso que elevou seu nome. Buscetta foi o pioneiro, em grau de importância, a quebrar o código mafioso omertà e revelar ao mundo uma das instituições mais poderosa, bilionária e misteriosa que já existiu.

O Traidor detalha sua vida, focando no momento das delações (sem elas seriam impossível descobrirmos como a organização funciona já que se baseia em queima de arquivos e estrutura piramidal que dificulta chegar ao topo), que devastou a máfia siciliana num dos julgamentos mais famoso da história. A imagem dos mafiosos gritando e trancados em gaiolas no tribunal correu o mundo.

Para nós brasileiros ainda tem a curiosidade de saber como foram seus dias morando no Rio de Janeiro - Buscetta foi preso aqui e deportado pelo governo brasileiro da época - e a atriz Maria Fernanda Cândido, que interpreta a esposa do mafioso pentito (arrependido).

Segundo o livro pizzo - História e Administraçãoda Máfia, as sessões de conversa entre Tommaso e o Juiz Giovanni Falcone foi a maior colaboração que o magistrado teve para lançar o Maxi Processo que resultou em 344 condenações.

Nenhum comentário: