10 fevereiro 2011

O Discurso do Rei

The King’s Speech – Tom Hooper – 2010 (Cinemas)

Só mesmo os britânicos para fazerem tanto alvoroço com a monarquia. A Rainha (2006) já discutia isso e foi um tremendo sucesso de bilheteria por aquelas bandas, igualmente agora vem O Discurso do Rei ampliando ainda mais essa relação de amor, subserviência e ódio.

Passando ao largo das polêmicas quanto ao flerte com o nazismo da família real, a película trata do problema de gagueira de George VI que assume a coroa inglesa depois que seu irmão mais velho renuncia ao cargo, nos tempos do Império britânico.

Claro que não podemos deixar de falar de Colin Firth e Geoffrey Rush, e também, porque não, Helena Bonham Carter. Incrível como eles só funcionam juntos, sozinhos as personagens não tem a mesma vitalidade. Firth se destaca, mas longe de ser a atuação extraordinária de Direito de Amar (2009). O Discurso do Rei acaba por ter momentos maravilhosos no embate Rush e Firth, e ser um filme morno quando eles não dividem a tela.

6 comentários:

Kamila disse...

Este filme parece ser simpático! Assisto no sábado e espero gostar!

Rogerio disse...

O maior problema que vi no Discurso do Rei, foi a falta de climax na historia, com um final morno apesar de esperado.

ANTONIO NAHUD disse...

Parabéns pelo blog.

www.ofalcaomaltes.blogspot.com

Victor disse...

Xiiii, parece ser divertido. Mas longe de ser o filme do ano. Isso?

Otavio disse...

Adorei o filme! Mas, tem razão, ele melhora quando Colin Firth e Geoffrey Rush estão juntos em cena.

Abs!

Mateus Denardin disse...

"e ser um filme morno quando eles não dividem a tela." ... e ser, no conjunto, uma obra de que você se esquece uma semana após tê-lo visto. É ótimo. Mas, por favor, não é para tanto.