25 fevereiro 2008

Comentários Oscar 2008

Não se assustem se daqui a alguns anos, Paul Thomas Anderson vier a receber um Oscar por um filme menor de sua filmografia. Infelizmente para mim, e felizmente para a maioria, a academia de ciências cinematográficas norte-americana se tornou uma espécie de reparadora de suas próprias atrocidades. É como se todos os anos ela rendesse um Oscar Honorário utilizando um filme em cartaz. Foi assim com Os Infiltrados ano passado, e se repetiu esse ano com Onde os Fracos não tem Vez.
É só pegarmos as filmografias de Scorsese e dos Irmãos Coen para vermos isso. Eles perderam para Kevin Costner e Anthony Minguella quando realizaram suas obras-primas, Os Bons Companheiros e Fargo respectivamente. Agora, o que estão fazendo o Costner e o Minguella com suas estatuetas? Evidência ainda mais o erro cometido. Mas, de uma coisa podemos ter certeza, tanto o Oscar de 2007, quanto o Oscar de 2008 estão em locais seguros.
A festa de ontem teve todos os ingredientes de sempre, os certos, Daniel Day-Lewis que falou do filho com Adjani, Javier Bardem, um ator acima de qualquer suspeita, e Marion Cottilard e sua interpretação espiríta. Tivemos também as surpresas de costume com Tilda Swinton, que teve a pior interpretação da carreira, mas recebeu seu Oscar Honorário por Até o Fim, pelo qual nem foi indicada. Ficou também evidente o abandono com as músicas indicadas, ganhou a melhor, mas as outras eram de uma ruindade vergonhosa.

16 comentários:

Rogerio disse...

pois é, antes tarde do que nunca. Infelizmente, para alguns (Kubrick e Hitchcock saltam na lembrança) esse tarde nunca chegou.
Só espero estar vivo tambem, para ver a premiaçao de PTA.

Museu do Cinema disse...

Então Rogério, a intenção da academia é justamente evitar que isso aconteça novamente.

Kamila disse...

Cassiano, o que você fala aqui é uma pura verdade! Essa história do Oscar Honorário aconteceu com Russell Crowe (Gladiador, quando devia ter vencido por O Informante), Denzel Washington (Dia de Treinamento, quando devia ter vencido por Hurricane - O Furacão).

Não é só o PT Anderson. Tem um bocado de gente por aí (Edward Norton, David Fincher só para citar dois de meus favoritos) que realiza trabalho bom atrás de trabalho bom e não é reconhecido.

Talvez um dia... E espero que por uma obra merecedora de tal honra!

Museu do Cinema disse...

Meu medo Kamila, e que cada dia mais se torna real, é o Oscar se tornar esse tipo de premiação, e acho que de uma forma geral todos estão aceitando e adorando.

Eu vou ficar p. da vida se PTA vier a ganhar um Oscar por um filme pior que Magnólia ou Sangue Negro, isso é um absurdo, e não sei se no lugar dele eu aceitaria esse Oscar.

Vinícius P. disse...

Esse esquema de 'compensação' do Oscar me irrita muito. Tipo, Scorsese e os Coen mereceram seus Oscars? Não tenha dúvida, mas porque não haviam vencido antes. A premiação para "No Country" foi uma clara tentativa de reparar as injustiças cometidas com outros trabalhos da dupla de diretores.

Fico aliviado em saber que, muito provavelmente, PT Anderson vencerá um Oscar daqui a alguns anos, visto que já fez sua obra-prima. Só não concordo em relação a Swinton, soberba em "Conduta de Risco". E as músicas de "Encantada" são legais - as apresentações é que não foram muito boas.

Abraço!

Vinícius P. disse...

Esse esquema de 'compensação' do Oscar me irrita muito. Tipo, Scorsese e os Coen mereceram seus Oscars? Não tenha dúvida, mas porque não haviam vencido antes. A premiação para "No Country" foi uma clara tentativa de reparar as injustiças cometidas com outros trabalhos da dupla de diretores.

Fico aliviado em saber que, muito provavelmente, PT Anderson vencerá um Oscar daqui a alguns anos, visto que já fez sua obra-prima. Só não concordo em relação a Swinton, soberba em "Conduta de Risco". E as músicas de "Encantada" são legais - as apresentações é que não foram muito boas.

Abraço!

Museu do Cinema disse...

PTA já tem duas obras-primas Vinicius.

Se vc acha a Swinton soberba em Conduta de Risco veja do que ela é capaz de fazer em Até o Fim, e veja tb ela em Vanilla Sky quando me apaixonei. Verás o quanto ela tá caricata.

Legais? Aquilo ali é de uma melodia sofrivel, e nem vou falar das letras.

Kamila disse...

Cassiano, de uma certa forma, o Oscar já se tornou esse tipo de premiação. E, como a gente se acostumou com isso, não contestamos mais.

Se, um dia, Edward Norton ganhar um Oscar, eu ficarei muito feliz, mas espero que isso aconteça por uma atuação arrebatadora, digna do excelente ator que ele é.

Rogerio disse...

Cassiano, mas pra botar ordem na casa, qtos Oscars ainda terao que ser sacrificados, pra compensar anos de injustiça?Amanha eles premiam o Fincher, depois o Sean Penn, mas nesses anos , ja vai ter surgido outro diretor que mereceria o premio entende. Nao vai acabar nunca.

Outra coisa que te pergunto, já que vc é Coenmaniaco: Pra que ficar com aquelas caras de bobocas em cima do palco, se estao finalmente recebendo o premio pelo qual trabalharam a vida inteira? Nao digo que fazem filmes para ganhar o Oscar, mas ora, isso é o topo da carreira poxa.
Será que eles são tão fodoes, que estavam sem jeito de receber o premio, por saberem que foi por uma obra menor deles? Umm, nao acredito que sejam frios a esse ponto.Sei lá , não entendi.. de repente eles prefiram a festa nos bastidores ao algo assim.. tomara que seja isso.

Otavio Almeida disse...

Acho que a Academia está numa fase de "reparar" os erros do passado. Mas eu espero que tenha parado com isso ontem.

Que este ano seja bem melhor...

Abs!

Museu do Cinema disse...

Kamila, isso não me deixaria feliz nem um pouco. Ainda mais conhecendo o talento dele.

Rogério, com certeza isso é uma bola de neve; não vai acabar nunca. Eu acho sinceramente que eles são daquele jeito. E devem tá felizes, assim como Scorsese ficou.

Otávio, acho a do ano passado ainda pior com o Scorsese.

Vinícius P. disse...

Cassiano, já vi "Até o Fim" e até comentei num especial do Oscar que ela deveria ter sido indicada, só acho que ela está um pouco melhor em "Conduta de Risco" - e não seria sua atuação mais 'fraca' se considerarmos "Constantine" ou "Crônicas de Nárnia", no qual ela está bem, diga-se de passagem. Nem lembro dela em "Vanilla Sky", acho que é porque já vi há muito tempo.

Ramon Scheidemantel disse...

Nossa, belo texto! Realmente senti essa espécie de reparação feita pela academia. Tantas obras boas que perderão para filminhos da moda, e que agora fazem da academia uma mera tapa buracos do prestígio hollywoodiano.

Museu do Cinema disse...

Vinicius, veja Vanilla Sky, mas Até o Fim é o ponto alto da carreira dela.

Ramon, obrigado, a academia virou sim uma especie de tapa buracos.

Romeika disse...

Foi muito legal o Day-Lewis falando sobre o filme. Não vi nem metade dos filmes indicados, então não fiz muita torcida nessa categoria. Se o filme dos Coen for mesmo assim tão inferior aos seus anteriores, é uma pena.

Mas já faz anos que o Oscar está assim honorário, Cassiano. Desconfio de que se a Christie ainda não tivesse um Oscar, poderia ter ganho ao invés da Cotillard. Mas felizmente ela já tinha um, e justiça foi feita.

Romeika disse...

sobre o filme: sobre o filho*